terça-feira, 29 de janeiro de 2013

GP Fim da Europa em imagens

As imagens estão muito boas, embora o som das entrevistas esteja misturado com o som ambiente. Mas o importante é ver e sentir aquele ambiente cheio de misticismo que o nevoeiro acabou por intensificar.

www.lisboadesporto.tv (tenho pena mas não consigo pôr o link a funcionar, mas fica a informação para, querendo, poderem aceder por outra via)



segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

A "Lenda" dos Conjurados


... ou um Compromisso



Enjeitada pelo alcaide (por terem gasto com ela o que não havia para gastar) vagueava pela rua. Era impossível para quem passava, não reparar na sua extrema beleza, mesmo despida das roupagens que ostentou nos tempos da abastança. Andrajosa, mas linda (!) e tinha sempre um sorriso sedutor para os muitos pretendentes que se aproximavam dela e a quem ia contando a sua história de ascensão e de queda.


O pai já se tinha ido há muitos anos e, embora rodeada de gente amiga que sempre a soube estimar, vivia há algum tempo sob a alçada do alcaide do Monte da Lua que gostava dela, mas não era ela a preferida lá de casa. Para com ela, podia esperar-se dele o melhor, mas também o pior.


- Não posso continuar a sustentá-la! Os tempos estão difíceis e deixei de ter meios para o fazer. Mas também não reconheço a qualquer de vós, condições para casar com ela – dizia ele aos que ousavam pedir-lhe a mão da bela moira.


Eram muitos os que a queriam e ficaram inconformados com o destino que se adivinhava traçado à pobre donzela. Juntaram-se e, numa decisão pouco comum, resolveram:


- Não vamos apoderar-nos dela. Mas também não a vamos deixar morrer na rua à míngua, cair no esquecimento, ou ficar à espera que os tempos mudem. Vamos cuidar dela com o carinho que ela merece e que só nós lhe sabemos dar e deixar que ela fique rodeada pelos que lhe querem bem. Um dia, alguém há-de ver que esta foi a medida acertada e então, voltará para o seu castelo com a segurança que nunca dantes teve. E, ao contrário do que acontecerá a quem a tutela e a quem a ama, ela ficará imune às rugas do tempo. Esse cuidado é o nosso compromisso de honra, que aqui se regista.


Ano da Graça de 2012, aos 7 dias do mês de Janeiro.


Os Conjurados

domingo, 27 de janeiro de 2013

XXIII Grande Prémio Fim da Europa

 O Momento dos " Conjurados"
 O belo e a devastação
 Está quase...
Já está!


O tempo chegou a pôr em causa a segurança e a realização desta 23ª Edição do Grande Prémio Fim da Europa. Felizmente o pior não se confirmou e, embora o dia tenha amanhecido “manhoso”, lá nos concentrámos na Volta do Duche para, às 10h, treparmos a Serra e descê-la depois a ocidente, rumo ao Cabo da Roca.
Quando ia para levantar o dorsal, sou surpreendido com a informação que o meu dorsal seria entregue mais tarde, juntamente com mais alguns!
Então não é que a Organização decidiu que os dorsais de um a dez, fossem entregues ao  “Grupo dos Conjurados”, ou seja à malta que, face à notícia do cancelamento da edição de 2012, tudo fez para que, com ou sem prémios, com ou sem classificações, com ou sem tempos, fosse permitido àqueles que gostam da Serra de Sintra e da Corrida, que a Prova se fizesse oficialmente. E fez-se oficialmente, embora sob a forma de Treino que teve uma participação muito acima do esperado e provou que não seriam necessários grandes meios   para que ela se mantivesse no calendário. Mas, sobre este assunto, já foi falado o suficiente em Janeiro de 2012. Voltei a falar nisso para enquadrar o facto de termos sido chamados ao palco para recebermos da mão do Sr. Vice-Presidente da Câmara Municipal de Sintra, os dorsais com os primeiros  números. Sem sentirmos que tivéssemos feito algo de especial que merecesse tal reconhecimento, este gesto deixou em nós uma pontinha de vaidade principalmente por termos demonstrado que esta Prova é grande e não precisa de faustosos aparatos. E só não foi mais participada, porque, compreensivelmente,  foi limitado a mil o número de inscrições.
Quanto ao desenrolar da Corrida, apenas posso falar de como a vi e de como a fiz: subir com alguma prudência os primeiros quilómetros, descontrair na “crista da serra” para ter alguma força na temível subida dos 10Km e depois, descer alargando o passo até à Azoia e aguentar como pudesse, os últimos 3Km. 1h,26,40 -304ºclassificado e 10º do escalão. Foi este o meu resultado. É-nos entregue um crachá, passamos pela tenda da Gold Nutrition, onde o grande Vitor Gamito não tinha mãos a medir  para dar a todos um copo daquela deliciosa e retemperadora bebida; depois havia o chazinho quente e fruta. O que é que era preciso mais? Ir buscar o saco com roupa seca e apanhar um dos autocarros. O cerimonial da entrega dos prémios, o momento da consagração dos vencedores,  foi rápido  mas, compreensivelmente, teve pouca assistência.
Apenas um reparo: a entrega dos sacos dos atletas é que precisa de uma pequena” afinadela”. É que, por sorte, não estava muito vento nem chovia, pois ter dois voluntários em cada uma das 3 camionetas com 400 sacos para distribuir, parece-me insuficiente. Não tenho dúvidas que fizeram o seu melhor e quero até louvar o esforço e a paciência destes jovens para com a enorme pressão e comentários indelicados que por vezes ouviram.
Os autocarros para o regresso funcionaram na perfeição.
Posto isto, quero felicitar a Câmara Municipal de Sintra e todos os seus colaboradores envolvidos na Organização pelo excelente resultado obtido, e mostrar o meu sincero agrado por  ver que o Grande Prémio Fim da Europa continua firme e recomenda-se, pois dificilmente haverá corrida mais bela.

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Acorda!!!

“-ACORDA Cidadão!!! O que é feito de ti, rapaz? Primeiro, vieste com a desculpa de que estavas doentinho. Mas depois do problema resolvido (obrigado, Xavier) continuaste mudo, como se nada do que se passasse à tua volta merecesse uma palavrinha tua, nem que fosse para dares um “Olá”, aos amigos que se habituaram a visitar este cantinho.


De facto, Cidadão, não te tens andado a portar bem. Bem sei que os atrasos começaram quando não tiveste tempo de fazer uma primeira croniqueta sobre a Meia da Vasco da Gama; depois veio a Maratona do Porto, mas como tinhas ficado com aquela atrasada, adiaste, adiaste. Logo a seguir, veio a Nazaré e as coisas começaram a ficar mais complicadas. Maratona de Lisboa; S, Silvestre de Lisboa e S. Silvestre dos Olivais.

No fundo, até fizeste umas corriditas, mas o teclado é que… tá quieto.

Oh Cidadão, não achas que está na altura de voltares aqui para o teu espaço (deixa-te lá de face book, onde perdes tempo e te dispersas com tantos assuntos) ?

Quando tiveres tempo e te apeteça, reporta-te ao período que silenciaste. Mas que isso não seja razão para aqui não vires. Nada te obriga a seguir a cronologia dos acontecimentos. Fala do que te apetecer.”

Assim falou a Voz e eu sei que tenho de lhe dar razão. Será desta que volto ?