quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

S. Silvestre dos Olivais - 30.Dez.


A 200 m da meta (foto do Joaquim Adelino)

Cá para mim, estava um frio de rachar, mas Olivais aguardava-nos para a sua 26ª S.Silvestre, Prova com que, desde há uns bons anos, tenho encerrado o meu ano de corridas.

Desta vez houve algumas inovações, em minha opinião, para pior, ainda que haja muito boas razões para que se tenha mexido naquilo que estava bem:
-Alteração do percurso;                                 
-Encurtamento para 8800m;
-Partida e chegada em locais diferentes;
-Kit de corredor com uma t-shirt e uma agenda em espanhol;
-Zero brindes à chegada (bem, sempre havia uma garrafinha de água gelada para quem estivesse com calor).

Cheguei ao final com o tempo líquido de 41,38, que, comparado com os 48,58 de Lisboa, não deixou de ser um progresso, pois acho que não demoraria mais de 7 minutos a fazer os 1200 metros que esta prova teve a menos. Os resultados completos estão em http://www.xistarca.pt/PublicDocs/SS_Olivais.pdf.

5ª S. Silvestre Pirata de Monsanto-26.Dez.


Monsanto, a terra das noites mágicas, voltou a acolher a “pirataria” que respondeu, em massa, ao anúncio da 5ª  S.Silvestre Pirata, realizada no dia 26.
Foram quase 400 convivas com o gosto comum pela Corrida, que ali estiveram em saudável confraternização. Como a experiência é quem mais ensina, os “piratas-mor” (sim, porque não se pode falar em Organização, por uma questão de responsabilidade, que obviamente, cabia a cada um de nós ) estiveram atentos ao que foram observando das últimas edições. E pensaram:
- O percurso vai estar assinalado com reflectores;
- O pessoal que vai fazer os 17 sai meia hora antes dos que vão fazer apenas 10, para que cheguem sensivelmente à mesma hora;
-À frente de cada grupo irá um marcador de ritmo para que nos mantenhamos agrupados ao longo de todo o percurso. Atrás irá um “vassoura” atento.
- Se, mesmo assim, o pelotão esticar muito, haverá 3 rotundas para reagrupamento.
- O caldinho verde vai chegar para todos.

Para além da amizade, a solidariedade também marca presença neste evento e assim, foi feita recolha de bens para apoio aos sem-abrigo, que encheram uma carrinha.

A Associação do Alto do Moinho, com as suas excelentes condições, mais uma vez, foi o local deste fantástico convívio que, assim o esperamos, possa repetir-se por muitos anos. Por mim, só uma forte razão me impedirá de lá estar. Parabéns a todos (aos que se "chatearam" mais com isto e àqueles que marcaram presença. Muito obrigado.

6ª S. Silvestre de Lisboa- 27.Dez

Com o pessoal amigo dos RunLovers


A certificação

Mesmo sem treinos, tinha que marcar presença na 6ª S. Silvestre de Lisboa, nem que fosse para me manter totalista e poder desfrutar de um passeio de 10 Km pelas principais vias da baixa iluminada. Entrei na porta sub-50, pois apresentei o comprovativo de resultados anteriores na distância. Quem não o fez, entrou nos sub-60, que só partiria algum tempo depois  (1 minuto, creio).
Colocar 10 mil pessoas ali na Av. Da Liberdade é obra! E um espectáculo enorme! Não era fazer uma grande marca que me animava, mas a contemplação de toda aquela gente em movimento. Está de parabéns, mais uma vez, a HMS por este tremendo evento, cujas imagens que foram divulgadas, testemunham de forma impressionante.
No final, vim a saber que fiz o tempo líquido de 48,58, com 4,58/Km. Muito sinceramente, contava passar dos 52’. Gostei disto, mas sobretudo, gostei de fazer parte do espectáculo.


quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Alguém... sessenta?




Pelas ruas de Lisboa iluminada,na passada 3ª Feira, eram, talvez, meia centena de amigos que, gorro de pai-natal na cabeça e com muita alegria, correram pelas ruas da cidade decorada de luz, pelas sempre vistosas ornamentações natalícias. Foram 10 Km de puro prazer, numa feliz  iniciativa desportivo-turístico-solidária que não deixa ninguém indiferente. Um gorro por um brinquedo para a Casa do Gaiato. Parabéns aos promotores liderados pela Goreti Silva que registou muitos destes fantásticos momentos. 
Não haveria melhor maneira de gastar os "últimos cartuchos" antes de entrar nos 60.

O dia de anos é um dia igual aos outros. Desta vez calhou-me a mim. E logo para mudar os dois dígitos do meu "conta-quilómetros". Atingi os 60 em 60 anos! Mas foi tudo muito mais depressa do que pensava. Sem dar por isso. Corri muitos kms em muitos anos. Corri contra o tempo. E fiquei sempre com a sensação de que ganhei. Uma vida a correr sem chegar a lado nenhum, pois o objectivo não estava na meta mas no percurso que fui fazendo.
Lembramo-nos mais do dia de anos, pelo facto de, a todo o momento, haver alguém que se lembra de nos felicitar por um dia que, sendo igual aos outros, marca mais uma volta nesta esfera que nos foi dada para habitar e para usufruir dela como pudermos.
Surpreendentemente, fui presenteado com mais de 300 mensagens de parabéns de gente amiga! 
A todos agradeço do fundo do coração. Muito obrigado. A vida faz muito mais sentido quando estamos rodeados por tantos amigos.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Meia Maratona dos Descobrimentos - "DNS"



A grande ACB. Custa ficar de fora...
Esta era uma daquelas que ainda era fácil ser-se totalista.  Infelizmente, as mesmas razões que me impediram de estar na Nazaré, impediram-me  de estar na Meia dos Descobrimentos na sua 2ª edição. Depois dos primeiros 10 meses do ano,  terem  sido fracotes em participações em provas, os últimos 2 estão a ser paupérrimos.   Vamos ver como estarei a nível das S. Silvestres, para fazer o balanço. Humm…cá pelas minhas contas, assim por alto, 2014 não foi nada famoso para esta espécie de corredor.