segunda-feira, 28 de março de 2016

Um Brinde do Sr. Ribeiro

Luis Sommer Ribeiro,captado por Duarte Andrade
É bastante sensibilizado que reproduzo aqui no "Cidadão" um poema do nosso amigo Luis Sommer Ribeiro, a propósito do Ensaio do 4º Trilho das Lampas, realizado na 6ª Feira Santa. Fiquei de boca aberta com estas palavras. Muito Obrigado Luis.

Fernando Andrade e demais equipa organizadora, estive, mais ou menos sem internet, por isso ainda não tinha conseguido agradecer. Discordo em absoluto com o que diz. O mérito dos participantes neste treino, prende-se inteiramente com a generosidade de quem os recebe. A bondade é contagiosa.
Vocês são mesmo Muita Bons! E isso vê-se, de ano para ano...
Mal sei rimar, mas aqui fica:
Melíades Saloias 
(ou o poema dos que não sabem rimar)
Fernando Andrade
O nome que rima com amizade
Mas também com disponibilidade
E Humildade,
Que é como nos recebe na sua cidade.
É uma meca no mundo da corrida,
Diria mais, na vida…
É preciso ir às Lampas,
Pelo menos uma vez,
Seja para provar as rampas,
Seja para ir sujar os pés.
Tanto treino, tanta Prova, porquê mais esta?
Porque esta não é mais UMA…
Diria que não há alguma,
Onde se corra sempre com tamanha festa.
Éramos duzentos, duzentos e tal!
Neste treino sem igual.
É um dos treinos onde gosto mais de participar!
Acelerar! Travar! Trepar! Aproveitar,
Tudo o que têm para nos dar!
E não é pouco, é tudo!
Saio sempre de lá mudo…
Dois dias para absorver…
Aquilo que nos deram só pelo prazer
De nos ver, a correr, de nos entreter
Pelas arribas das várias praias
Todas lindas, todas saloias!
E não faltaram os nossos mestres do desporto amador
O Parro, o Carlos Fonseca, o Orlando Duarte
Aqueles a quem nunca faltou a arte
Para nos lembrar que o amador, é o que corre por amor!


sábado, 26 de março de 2016

Ensaio Geral do 4º Trilho das Lampas



Aproximai-vos,meu povo...


...e escutai uma breve apresentação desta jornada...

... e encaminhemo-nos para o local da Partida, tal como na Prova oficial.

Iniciemos, então a correria 
Foram cerca de 200 os que responderam positivamente ao nosso convite e que participaram alegremente  neste ensaio. Muito foi dito no Facebook, mas quero que o "Cidadão" guarde também alguma coisa deste dia, 25 de Março, 6ª Feira Santa. Eis o texto publicado no evento do fb.


Perante o que ontem se passou em S. João das Lampas, impõe-se deixar umas palavrinhas. Confesso que queria fugir à lamechice, que pode parecer falsa modéstia, mas acho que não sou capaz.
Depois de ler os comentários que foram escritos a respeito, fica a sensação de que “somos muita bons” perante o sucesso alcançado com este Ensaio do 4º Trilho das Lampas. Só que, este “sucesso” tem muito pouco a ver com a “organização” , mas tudo a ver com os participantes. Vejamos: sucesso no sistema de inscrições; sucesso na distribuição dos dorsais; sucesso nas classificações; sucesso na entrega dos prémios; sucesso pela inexistência de reclamações. 
Ou seja, para haver “sucesso” basta que se retirem de cena, os factores que podem causar problemas. Se ninguém deu pela falta deles e sentiu a envolvência que um trilho proporciona e, no final, vem de sorriso estampado no rosto, então foi um Sucesso (sem aspas e com maiúscula).
A satisfação foi geral, sendo que a nossa foi, de certeza, maior: felizes são aqueles que ao chamarem pelos amigos, eles aparecem às centenas para partilhar de um gosto comum. Muitos tiveram de madrugar, de fazer longas deslocações para estarem connosco num acto que não conta para estatísticas. 
Depois, temos a visibilidade do evento. Os vários álbuns de fotos que o testemunham foram, na sua grande maioria, da autoria dos próprios visitantes. Como dizia o poeta, o que acontece é o que é visto. E é graças aos milhares de fotos que foram tiradas que este ensaio assume uma dimensão bastante maior.
Estamos profundamente agradecidos a todos os que nos trouxeram imagens, a todos os que nos felicitaram, a todos os que teceram simpáticos comentários. O êxito obtido é inteiramente vosso. Nem sequer temos a lata de vir dizer que o queremos partilhar convosco, só porque tratámos do abastecimento. Nós apenas marcámos uma data e definimos um percurso. Tudo o resto ficou por vossa conta. Por isso queremos que sintam este Trilho como vosso.
Uma palavrinha final para o dia 14 de Maio, data do 4º Trilho das Lampas. Muito gostaríamos que a prova fosse vista com o mesmo espírito que neste ensaio. As condições serão outras. Serão aquelas que estiveram na sua génese e estaremos perante uma “mística” maior.
Muito obrigado a todos por terem aceitado o nosso convite e, sobretudo, pela generosidade dos vossos comentários a respeito deste Ensaio, que registamos com apreço. 
Grande abraço.