terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Uma mão cheia ... de nada


O Cidadão completa hoje cinco anos de presença na blogosfera das corridas. Uma presença que me trouxe grande satisfação ao conjugar o gosto pela Corrida com o gosto de escrever e contar coisas.
Porém, este último ano foi decepcionante, pelo menos para mim. A Corrida não foi tanta quanto desejaria, mas as croniquetas ainda conseguiram ser pior. Tal como acontece quando deixamos de correr por uns dias, em que custa a ganhar ânimo para recomeçar, também aqui no blogue, a paragem levou-me a um estado de letargia, de apatia tal, em que tinha a sensação que nada era importante para que merecesse a …publicação (já vi que, mais dia menos dia, tenho que me render à “postagem”). Dizia eu que este último ano foi decepcionante, pois durante mais de seis meses não trouxe nada de novo e, obviamente, o número de visitas que tinha sido tão animador no 4º ano, no 5º teve a resposta justa.
Sabemos também que o Facebook passou a absorver muito do tempo disponível para esta actividade: é muita a oferta de leitura e a disponibilidade para escrever varia na razão inversa. E também já chateia vir dizer que “vou tentar inverter esta tendência” porque já o disse antes e o resultado é o mesmo. O que vale é que os meus amigos sabem que a relação com um blogue é coisa livre. Não se escreve para manter uma média, mas para comunicar algo e sobretudo, se apetecer comunicar. Nunca o silêncio que às vezes aqui se instala, deve ser confundido com menos consideração pelos meus amigos e amigas leitoras, pois esses e essas, estão sempre no topo do apreço que possa ter por alguém.
Cinco anos! Ainda o cidadão é uma criança do pré-escolar que, por mais que venha a durar, nunca deixará de estar em perpétua aprendizagem. Muito obrigado a todos.

11 comentários:

Carlos Castro disse...

Antes de mais, amigo Fernando, parabéns pelos cinco anos de blogue... mas sobretudo pela fidelização dos leitores, alguns deles com laços de amizade criados a partir de uma mera leitura. O "Cidadão" é uma figura simpática da "blogosfera", mesmo que virtual para muita gente e a prova está em que a grande maioria dos blogues "vivos" o têm no seu rol dos blogues que acompanham. Escrita simples e fácil de ler, mas acima de tudo, sobre os temas com que o corredor de pelotão se identifica.

Para já, desejo-lhe mais cinco!...
Um abraço.

Jorge Branco disse...

PARABÉNS!
Eu também não me rendo à “postagem” mas só posso desejar mais 5 ano repletos de "postes"!
Quanto aos estados de alma que que fazem um blogue atravessar períodos menos preenchidos tal é perfeitamente natura e faz parte da vida!
O importante é que o Cidadão se vá mantendo entre nós e qualquer dia ganhe novo folgo!

EVB disse...

Parabéns, Amigo Fernando!
E "queremos" continuação!
Um fraterno abraço

Carlos Cardoso disse...

Muitos parabéns pelo excelente blogue e pelos 5 anos de existência, com os votos de mais 5 anos repletos de boas corridas e crónicas.
Abraço.

Joaquim Margarido disse...

As coisas simples são as mais belas e a tua escrita tem o condão de me emocionar... sempre. Comunicar através da escrita é um dom que te reconheço e isso não tem nada a ver com audiências. Se assim fosse, que seria das mais belas coisas que fazem o nosso dia a dia sem saírem do anonimato. Venham mais cinco... que nós cá estaremos para te escutar num abraço sentido.

José Carlos Melo disse...

Muitos Parabéns Fernando Andrade!!

Grande companheiro das corridas. Extraordinário dinamizador de uma tradicional meia maratona que teima brindar-nos em existir apesar de quase tudo o que é amador e sem apoios estar a desabar.
Grande Abraço.

JoaoLima disse...

Mais do que os parabéns, tenho que dar um imenso agradecimento por tudo o que nos proporcionaste com tão boa escrita!

Um grande abraço, Fernando

Anónimo disse...

Parabéns Mestre, sentimos muito a tua falta em Sevilha, venham mais cinco...
Abraço,
António (aprendiz)

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Um espaço especial, como especial é o seu autor. Simples, claro, sem pretensiosismos, revestido de humildade, tolerância, graça, sinceridade e optimismo, e talvez por isso mesmo e por isso tudo, simplesmente belo.

Cativa, ensina, conta, diverte, alerta e encanta.

Momentos de maior ausência serão compreensíveis, tudo tem um princípio, um meio e um fim... à vontade do dono, consoante as circunstâncias da vida, as motivações, as necessidades e um leque de factores que só o próprio saberá decifrar e que lhe darão todo o direito de parar, de descansar, de respirar. Que de obrigação já terá muitas na vida por certo, e estes espaços serão sempre também e principalmente para prazer do próprio, de outra forma, tornam-se noutra coisa qualquer e perderão o seu encanto. Pelo menos com este creio ser assim.


Outras formas de comunicar como o Fernando refere por exemplo o facebook, roubam tempo, roubam leitores, é verdade. Busca-se o imediato, o rápido, o consumir e deitar fora, venha mais...e um blogue requer paciência, gosto, e algum trabalho. Quer para quem escreve quer para quem lê. O facebook é rápido, chega a mais gente e mais depressa e as "notícias" chegam lá primeiro, para logo serem esquecidas, se buscar novas, rapidamente, com que se saciem sedes e fomes rapidamente. Um blogue dá trabalho... e quer quem escreve quer quem lê facilmente se rendem ao mais fácil e mais rápido. É a minha opinião, embora seja também da opinião que o Cidadão, com a qualidade que tem e as características únicas que o assistem, merece pelo menos mais cinco anos de actividade bloguística, amigo Fernando. Desde que...lhe dê prazer tal actividade. Se já não é tanto assim, então meu amigo, isto não interessa nada e importa sim que o Fernando seja feliz, com ou sem blogue, com ou sem facebook, mas sempre, sempre isso sim, a ser um Cidadão Feliz, que corre, que escreve, que organiza aquela Meia Maratona fantástica com que nos presenteia e onde não quero faltar nunca, e que não falte com aquelas coisas que de facto o realizam e preenchem.

Um grande Beijinho Fernando e muitos Parabéns ao Cidadão que nos acompanhou e fez parte das nossas vidas durante cinco ricos anos! Que venham mais ou não...eis a questão...a que só ao Cidadão caberá decidir

Fernando Andrade. disse...

Carlos Castro
Muito obrigado pelo simpático comentário e por ter o "Cidadão" na sua lista de blogues amigos. Forte abraço.

Jorge Branco
Não tenho palavras para lhe retribuir as suas. Ainda por cima, brinda o "Cidadão" com um texto de felicitações no Último Km. Oh Jorge, não acha que está a exagerar? Grande abraço.

Amigo Egas
Muitíssimo obrigado pelas simpáticas palavras. É gratificante saber que este espaço recebe ilustres visitas. Grande Abraço.

Amigo Carlos Cardoso
Agradeço muito as suas palavras, que são estimulantes. Procurarei merecê-las, o que nem sempre tem acontecido. Forte abraço.

Meu querido amigo Margarido
Ditas por ti, verdadeiro mestre da escrita, essas palavras envaidecem-me muito. Ser-se simples é a única maneira possível de me apresentar porque é assim que eu sou. Se me apresentasse de outra forma -ou tentasse- fugiria de mim e ...ficava tudo estragado. Mas também não penso como o filósofo que disse que a "simplicidade é o mais elevado grau da sofisticação!"
Forte abraço

Grande Zé Carlos
Muito obrigado pela mensagem de felicitações. A Corrida faz grandes amizades e é um privilégio ter-te conhecido e partilhado contigo bons momentos. Grande abraço.

Grande João Lima
Muito obrigado pelo comentário simpático que fazes, mas quero que saibas que o enorme marasmo em que me deixo cair, me faz sentir indigno dele. Grande abraço.

Amigo António Almeida
Não me chames mestre, que eu tenho muito para aprender e nada para ensinar. Além disso, as "Palavras de Corredor" com que brilhantemente nos brindas, são tuas . De qualquer forma, muito obrigado pela mensagem amiga. Forte Abraço.

Minha querida amiga Ana
Deixa-me sem jeito uma mensagem assim tão adjectivada, de mim. Fico vaidoso, "inchado", com a sensação balofa de que sou "o maior". Toda a minha humildade, que tanto prezo, se transforma numa pessoa ufana. Vale o facto de ser por momentos, como um estado de bebedeira. O elogio "sobe ao cérebro, faz das suas, mas depois haverá um enzima qualquer que o neutraliza" e tudo voltará a ser como dantes. Mas faz bem ao ego, Ana. Estou-lhe grato por ter estado na génese do Cidadão, pois muito do seu ADN vem do Maria SFNC. Muito obrigado, ANA.
Grande beijinho.

Filipe Fidalgo disse...

Amigo Fernando Andrade, os meus mais sinceros parabéns ( mesmo que atrasados)para o cidadão e para o seu cantinho da Corrida. Se Obra depois de feita merece o elogio, nunca devemos esquecer o criador de de tal façanha.

Um grande Abraço e votos de muitos anos na blogesfera corredora.

Filipe Fidalgo