segunda-feira, 23 de outubro de 2017

16ª Prova do Ano - Maratona Rock´n´Roll Lisboa




A satisfação de ter conseguido completar -e bem- a Prova, (estar cansado não conta) enche-me o peito. E ainda que, em momentos intermédios tivesse de enfrentar o tédio e a saturação, como se andasse ali a mais, no meio do pelotão e assolado pelo pensamento de que já devia de ter juízo, no final, tudo volta a ficar claro na minha mente. Pode parecer estranho, mas é disto que gosto. É nisto que me apoio para me "desviar" da passagem do tempo e das suas marcas cada vez mais vorazes.
Da Prova, digo que gostei. Gostei do novo traçado da Prova: ida ao Guincho nos primeiros Km e chegada à Praça do Comércio; gostei da forte participação, sobretudo estrangeira; gostei dos camiões "guarda-sacos", que funcionaram na perfeição; gostei da animação; gostei dos sanitários em abundância; gostei dos abastecimentos; gostei da medalha.
Do que gostei menos talvez fosse do local da entrega dos dorsais e da sport expo (Pavilhão de Portugal). Pouco espaço para tanta gente. Digo eu.
O meu desempenho, que é o que menos interessa, foi dentro do esperado e está tudo aqui (4;17;20 -t.chip e 4;21;31). Fui o 60º dos M60 e o 2501º da geral. Foi o que deu.
Venha a da "Inbicta", a 5 de Novembro, que aquele "carimbo" não pode escapar ao meu currículo de totalista.