quinta-feira, 9 de julho de 2009

UMA, segundo F.Pessoa





Nas antigas notas de 2000$00 (acho que eram as de 2000$00) vinha impresso um curto poema de Fernando Pessoa que, arrisco a dizer, mais de 90% das pessoas não se terão dado conta.
Já nessa altura se falava n’ UMA, como se, por vontade divina, um dia, todo o planeta viesse a transformar-se nela.
Estou na brincadeira, claro está.
Quase todos o conhecem e chama-se

Caravela

Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce!
Deus quis que a Terra fosse toda UMA (...lá está!)
Que o mar unisse, já não separasse,
Sagrou-te e fez-te ao mar, cortando a espuma.

2 comentários:

Carlos Lopes disse...

"Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce!
Deus quis que a Terra fosse toda UMA (...lá está!)
Que o mar unisse, já não separasse,
Sagrou-te e fez-te ao mar, cortando a espuma".

Poucas palavras, mas de uma frontalidade estrema. Acusa quem não sonha, alerta quem por hoje sonhou... são mares cortados com aguas de pinta vermelha, são velas sopradas por um Atleta de folgo... são apenas palavras proferidas com a espuma de um vencedor.

Fernando Andrade. disse...

Eh lá!!!!
Oh Carlos, isso está mesmo afinadinho! Grande veia.
Obrigadão.
Abraço.
FA