segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

José Mourinho

Estava eu à procura de um equipamento para ir correr uma hora e pouco quando, por acaso, resolvi ligar a televisão. Eram 6 e tal da tarde. José Mourinho tinha acabado de receber o título de Melhor Treinador do Mundo, ganhando, assim, a Bola de Ouro.
Sabia que essa era uma possibilidade, por isso, não fiquei muito surpreendido.  Mas o meu sangue luso fervilhou, quando o Special One se dirigiu à tribuna e  falou à assistência EM PORTUGUÊS, frisando bem que iria falar EM PORTUGUÊS,  pois sentia um grande orgulho, nessa condição.  Com as poucas palavras que disse,  achei que tão honroso troféu estava a ser partilhado com o Povo Português .
De certo que a maioria dos presentes “ficou a apanhar bonés”, mas gostei muito desta atitude de “José”,  que o fez  subir muitos degraus na minha consideração.
Obrigado Mourinho. Assim, podemos dizer – ao jeito do famoso slogan  dos tempos coloniais - que A BOLA É NOSSA !

9 comentários:

ana paula pinto disse...

Há ainda muitos motivos para sermos orgulhosos de nós mesmos.

Fernando Andrade. disse...

É verdade, Paula.Também há lugar para o orgulho que provém daquilo que fazemos bem. E continuo a dizer que a subserviência ao futebol tem grandes responsabilidades no esquecimento a que são votadas as restantes modalidades. Mas neste caso, achei que o Mourinho esteve muito bem.
Beijinho.
FA

JoaoLima disse...

Pois é Fernando, também eu farto-me de criticar o exagerado protagonismo do futebol mas não são os intervenientes que são os culpados. Eles dão o melhor de si e o melhor de Mourinho é realmente muito! Um prémio bem merecido e um grande orgulho ouvi-lo na nossa língua.
Pena é que há portugueses, eu conheço alguns, a quem lhes daria muito gozo ele não ganhar. Muitos portugueses dão-se mal com o sucesso de outros seus pares. Grandes atletas como Carlos Lopes e Rosa Mota sofreram do mesmo. Recordo-me do ligeiro atropelamento que o Carlos Lopes sofreu escassos dias antes de partir para Los Angeles, onde viria a ganhar a primeira medalha de olímpica nacional. Pois um colega meu afirmou "já se anda a atirar para cima de carros para justificar a má corrida que vai efectuar!". Passados uns dias regozijava-se com a medalha, mas sempre à espera de na próxima que lhe corresse mal, "descascar!". Essas pessoas são ingratas para quem dá tanto.
Mas também se é muito melhor aceite numa roda de conversa a dizer mal do que a elogiar qualquer coisa. É mais fácil... cometendo-se muitas injustiças.
Mas enfim, algumas pessoas são assim e dos fracos não reza a história, o que não será o caso do Mourinho.

Um abraço

JoaoLima disse...

Onde disse "onde viria a ganhar a primeira medalha de olímpica nacional", faltou-me naturalmente o ouro, "onde viria a ganhar a primeira medalha de ouro olímpica nacional"

Novais disse...

Amigo Fernando:
Foi realmente um momento de grande orgulho, aquelas poucas palavras em português, aquilo que o Figo não fez quando ganhou a bola de ouro, mas as palavras ditas por Sneidjar antes da entrega do troféu são de um carga de emoção tremenda.
Há quem goste e quem não goste mas que é o melhor isso não há dúvida.
Abraço

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Mourinho: "Ganda" pinta de Homem! - mais palavras para quê?


Beijinho Fernando

José Xavier disse...

Olá Fernando;

FALAR EM PORTUGUÊS; Pois é mesmo isso, que me encheu de orgulho, mais do que o prémio que ele recebeu e muito bem foi merecido.
Afinal sempre se tem a tendência a desconsiderar a nossa língua e a nossa honra de sermos português. Mourinho soube colocar o sentido de Português num bom patamar.
Só por curiosidade lê a página 2 do Lusojornal que se publica em França, e vê a opinião do Jornalista Daniel Ribeiro sobre o que é o sentimento da identidade portuguesa:
http://www.lusojornal.com/unefr.pdf

Um abraço amigo dos
Xavier's

Anónimo disse...

Também eu tenho muito orgulho de ser português!

É por isso que sinto urticária quando ouço ou leio galicismos ou anglicismos…

Em oposição, não imaginam a confusão (no mínimo) que me faz, ver e ouvir os portugueses em Espanha a falar espanhol e os espanhóis em Portugal a falar…espanhol!


Um Abraço

Orlando Duarte

Fernando Andrade. disse...

Caro João.
Os portugueses têm coisas boas, de que nos devemos orgulhar, sem estarmos a ser vaidosos. Os grandes valores que a História nos concedeu são provas disso e o miserabilismo não nos deixa acreditar em nós. É preciso mudar as consciências.

Novais
é isso mesmo. Mourinho soube honrar as suas raizes, ao contrário de outros.

Olá Ana
a "pinta" ainda seria o menos. O que me impressionou mais foi o "verbo" ,eheh. Estou a brincar Ana, claro que sei que a "pinta" é a "classe", que nos faz bem condição de sermos portugueses.

Olá Xavier.
Sei que os portugueses que vivem fora de Portugal, sentem o país com muito mais intensidade. Falar ou escrever em português tem sempre um significado muito especial.


Grande Orlando,
o Amigo mais fiel è língua portuguesa, que conheço. Já sei que contigo, nem a brincar te venham falar em "Special One", se não ficas cheio de borbulhas, eheheh.
Mas agora a sério, os portugueses quando vão ao estrangeiro, procuram "arranhar" na língua do país que os acolhe, mas chateia que os estrangeiros, quando cá vêm não façam o mesmo. Ficamos sempre a perder com a subserviência. E, se nós, quer cá, quer lá, nos esforçamos por entendê-los e nos fazermos entender, já eles não precisarão de saber o essencial do nosso vocabulário. Se lhes damos tudo, eles não precisam de nada.

A todos agradeço os comentários. Grande abraço.
FA