quarta-feira, 17 de julho de 2013

Badwater, Badnews


Foto do fb -Paulo Santos

Juntaram-se os pasquins e os jornais
Conciliando ideias p’rós destaques
Buscando os feitos que vendessem mais
E não coisa menor ou simples traques.
Mesmo estando nas redes sociais
Já eleitos por esclarecidas claques:
O Costa ganha em França e o Sá forte
Ganhou e convenceu no Vale da Morte.

- Mas que feitos são estes que mereçam
Manchetes mais visíveis que os demais?
Sem bola  não se vende e não se esqueçam
Que é bola que o pagode gosta mais
Talvez uns sérvios que agora começam
A jogar  no Benfica, dão sinais
De encherem mais o olho em parangonas
Que esses lá das ultra-maratonas .

Assim se decidiu  e logo cedo
Abriram-se os quiosques e então...
O Costa ainda apareceu, um pouco a medo
E o Sá, quase completa omissão.
Desolados ficámos e o folguedo
À raiva deu lugar por frustração
E o que é que a gente fez? Fizemos fita.
Mandámos os jornais pela sanita.

Lendo isto entrou em cena o SlowRunner, que "tais palavras tirou do experto peito":

O Carlos que ganhou na "água má"
Venceu o alcatrão e a montanha
Sem nunca antes ter corrido lá
Tornou maior a já grande façanha
E o que fizeram os jornais de cá?
Demonstraram indiferença tamanha!
Então alguém os mandou p'rá retrete
O que nos vale é termos Internet!

Percebo que não fiques satisfeito
Por "A Bola", "Record" e companhia
Não terem divulgado o grande feito
Com o destaque que este merecia.
É uma grande falta de respeito
Da parte de pasquins que eu dantes lia
Acho que concordamos, eu e tu:
Nem sequer servem p'ra limpar o c*!

Abraço
SlowRunner

E esta hein?

Por outro lado, quem  leu os comentários no meu mural do fb, viu que "já levei na corneta" por causa disto. Com alguma razão, diga-se, pois não havia tempo entre o final da prova e o fecho das edições dos jornais, para que  se pudesse tratar a notícia a apresentar logo no dia seguinte. Aceito e não vale estar a apresentar outros exemplos em que tinha havido tempo de sobra e... o resultado foi o mesmo.Um abraço ao Nelson Barreiros, jornalista/corredor que muito tem feito para  alterar as mentalidades dos que mandam nas edições no sentido de que a nossa Corrida passe a merecer mais atenção e que me alertou para a injustiça que estava a cometer, ao "embarcar" neste coro de descontentamento para com a imprensa escrita. Não gosto de mostrar indiferença perante aquilo de que não gosto, mas também não gosto de ser injusto. Acredito que estejamos no bom caminho.

6 comentários:

Jorge Branco disse...

Excelente!
Mas eu não quero nem gastar dinheiro nem entupir a sanita pois não sei viver sem a dita!.
Não é por viver no campo que posso ir despachar o serviço atrás do celeiro!

Tigas disse...

(Mais um) excelente texto Fernando. Infelizmente é a imprensa que temos. Mas tenho esperança que aos poucos as coisas vão mudando.
Abraço e boas corridas

João Pedro Pereira disse...

Felizmente que isso não é tudo. E tudo esta a mudar.

Para isso a comunicação se expande pela internet.

Onde todos cada vez mais nos vamos ligando consoante as nossas hipoteses.

Viva a partilha e viva o gosto comum.

Precisamos de Jornais? Ou não será a nossa partilha e gosto muito mais importante que uns Euros num jornal. Se ele for útil serão bem empregues concerteza.

Se fossem bons jornais e dedicados às variantes de desporto que temos valiam muito mais.

Futebol? Desculpem os que têm o verdadeiro gosto. Eu também gosto de jogar de vez em quando. Nada contra.
Mas entupir-se o cano pela bola não vale a pena. Senão a "m""""a" transborda toda para fora.

Vamos continuar a partilhar o nosso gosto e as nossas mensagens que isso também nos faz estar unidos.

Uma boa modalidade deve continuar, mas não deve servir para copiar ou substituir a bola.

Se tem qualidade que se mantenha com essa mesma qualidade.
Espero que tudo ajude a divulgar mas não a transformar uma boa modalidade para se estragar.

Respeito o papel de jornal. Ajuda-me a manter os vidros sempre limpos e secos. Para poder ver e ler sempre bem.

Sempre com a saúde estas palavras sabem sempre a corrida.

Obrigado Sr Fernando Andrade por mais esta bela escrita.

Ricardo disse...

Espectacular, caro Fernando!


Espero que me perdoes a ousadia... cá vai disto:


O Carlos que ganhou na "água má"
Venceu o alcatrão e a montanha
Sem nunca antes ter corrido lá
Tornou maior a já grande façanha
E o que fizeram os jornais de cá?
Demonstraram indiferença tamanha!
Então alguém os mandou p'rá retrete
O que nos vale é termos Internet!

Percebo que não fiques satisfeito
Por "A Bola", "Record" e companhia
Não terem divulgado o grande feito
Com o destaque que este merecia.
É uma grande falta de respeito
Da parte de pasquins que eu dantes lia
Acho que concordamos, eu e tu:
Nem sequer servem p'ra limpar o c*!

Abraço
SlowRunner

Fernando Andrade. disse...

Caros amigos Jorge, Tigas, João Pedro Pereira e SlowRunner, muito obrigado pelos vosso comentários.
Impressionadíssimo estou com os geniais versos do SlowRunner, que estão perfeitíssimos em todos os aspectos : na métrica, na rima, na gramática, no estilo épico. Parabéns amigo. Com a tua permissão, vou passá-lo vou editar o meu texto e colocar as tuas preciosas estrofes.
Abraço a todos

Ricardo disse...

Fernando,

Obrigado por teres publicado os meus versos... e pela crítica tão construtiva!

Como não tenho FB só agora tomei conhecimento da situação vindo aqui. Sendo assim, faço minhas as tuas palavras.

Abraço
SlowRunner