domingo, 8 de dezembro de 2019

16ª Prova do ano : "7ª Meia Maratona dos Descobrimentos"


Era cedinho e o tempo estava incerto (com o Nuno Marques e Álvaro Pinto) -íamos para a Festa.

Prontinhos para a partida (apanhados pelo Nelson Barreiros)

Ia entrar na última curva ( Nelson Barreiros estava lá)


Sabia que estavas lá em cima, Mãe



Sem mais palavras


A maré encheu, mas o nevoeiro não levantou (Vínhamos da Festa)

Tinha de lá ir, tivesse ou não preparado para 21 Km. Não estava, mas era importante para mim, homenagear a minha Mãe, na primeira prova que surgisse e que calhou, precisamente no dia que, para muita gente continua a ser o Dia da Mãe, 8 de Dezembro.

Combinei com o Nuno Marques e Álvaro Pinto, fazermos uma prova tranquila, numa passada confortável, cavaqueando ao longo do percurso, cumprimentando os muitos amigos com quem nos fomos cruzando.

Mesmo sem querer, corríamos a menos de 5,30'/Km e estávamos a sentir-nos bem. O Álvaro poderia muito bem ter ido mais rápido, mas fez questão de ir connosco e assim nos mantivemos até ao final, quando o relógio da meta marcava 1.54,12 (1.53,13 Tempo de chip), bem melhor que as expectativas.

Segundo a classificação provisória, fiquei em 1369 entre 2524 atletas chegados e 26º do escalão (em 67).


Pelo caminho, obtivemos algumas fotos, que o amigo Nelson Barreiros fez o favor de registar e a quem fico muito grato.

Fica assim concluída a Meia Maratona dos Descobrimentos 2019, uma prova que, desde o início, tem contado com a minha presença (apenas faltei a uma). Classifico-a de "RECOMENDADA", pois tem uma excelente organização e tem a partida e chegada no local onde o património da cidade mais evoca a epopeia dos descobrimentos, quando Portugal era uma respeitável potência mundial. Meia Maratona dos Descobrimentos, uma designação feliz, carregada de significado, em boa hora lembrada pela Xistarca, a quem quero deixar os Parabéns por mais este sucesso.



2 comentários:

JoaoLima disse...

Um abraço, amigo Fernando!

Anónimo disse...

Também para mim o dia 8 de Dezembro continua a ser o Dia da Mãe!

Também para mim o melhor que me podia acontecer na minha vida foi ter uma mãe como a minha!

Estou convicto que a tua mãe foi amplamente merecedora deste singelo mas significativo gesto!

Tendo em conta as circunstâncias, o tempo era o menos relevante porém, é merecedor de aplausos!

Quanto aos companheiros de corrida, é fácil reconhecer os verdadeiros, porque os falsos só aparecem nas vitórias!

Forte Abraço, Fernando!

Orlando Duarte