terça-feira, 17 de maio de 2011

3ª Meia Maratona na Areia


Quero começar por felicitar a Organização pelo excelente trabalho realizado, apesar das dificuldades criadas pelo vento. Muitos Parabéns, pois o que possa ter corrido menos bem – refiro-me à ventania e à dificuldade de progressão nos km próximos do retorno - não é da responsabilidade da Organização.

O filme do Jorge Serrazina é um excelente documentário deste grande evento, que teve, à chegada, mais de 350 atletas.

Já foi dito - e eu reforço – que o que torna esta prova especial é a imprevisibilidade das condições. De que servirá, antecipar ou atrasar 30 minutos, ou estar atento às previsões meteorológicas ou à amplitude das marés? Tudo isso será falível e só na hora poderemos “ajuizar” se tivemos a sorte de encontrar um “tapete” ou um “amassador” como superfície de corrida.

Esta prova – e basta sermos um bocadinho observadores – tem uma logística complicada e, por mais que seja o empenho do pessoal da Organização e dos voluntários (que foi notório), torna-se imprescindível a colaboração dos atletas, não no sentido de terem que ajudar a Organização, mas simplesmente, não complicando o seu trabalho (!!!). Com o vento que estava, as garrafas vazias eram arrastadas para a água, tornando difícil a sua recolha. Nada custaria levar a garrafa na mão até conseguir depositá-la em segurança. É uma questão de consciência e de sentido ecológico, mas devemos todos pensar que, comportamentos “javardolas” podem fazer perigar futuras autorizações.

Quanto àqueles que se vangloriam por terem ludibriado a Organização, participando sem “comparticipar” são de lamentar e merecedores de fortes reparos. Não dignificam as provas a que ninguém os obriga a ir. Se acham cara a inscrição, se acham que é cedo ou tarde de mais, que correr na areia é muito difícil…o que é que lá vão fazer? Não deixa também de ser uma inconsciência correr com dorsal trocado, principalmente se se corre para os lugares premiados. O trabalho suplementar que é dado à Organização é gigantesco, se se pretender que os resultados reflictam a verdade desportiva. Para além do trabalho, acarreta um indesejável atraso na sua publicação.

Infelizmente, há ainda no pelotão, quem tenha um longo caminho a percorrer, para saber estar na Corrida.

Por último, tenho alguns amigos na simpática equipa dos Run4Fun e fiquei surpreendido pelo que li ao ver que o nome desta equipa (cujos nobres princípios já foram referidos e constam do respectivo Blogue) é arrastado pelo comportamento infeliz de um dos seus elementos, que deveria ser objecto de uma medida disciplinar e de reflexão interna ao invés de surgir na praça pública por tristes razões.

Quanto à minha prova - aqui estão os resultados -, escapei às 2h: fiz 1,59,30, mais 17minutos que no ano passado, mas considero que correu bem na mesma. 3 edições, 3 presenças! Sinto-me com sorte por ter tido essa possibilidade. Venha a próxima.

Ao pessoal de O Mundo da Corrida, a quem não falta “o saber de experiência feito”, um grande abraço.

11 comentários:

Carlos Lopes disse...

Olá Fernando

Parabens por mais esta participação

Carlos Castro disse...

Parabéns, Fernando, por mais uma!
Quanto aos reparos que são feitos, sobre os comportamentos menos cívicos, acrescento que por vezes me causa uma certa vergonha em ser português! Parecemos um país de "xicos espertos", sempre prontos a "furar" para depois nos vangloriarmos disso!
Felizmente que nem todos são assim!

Jorge Branco disse...

Quando um profissional das Areias de Melides faz um tempo desses (que foi excelente!) seu lá tivesse ido a esta hora ainda nem tinha chegado!
Tive muito pena de ter falhado mas temos que ter uma noção, mesmo que mínima, das nossas condições físicas e até onde podemos esticar a corda!
Quanto ao comportamento nada desportivo de vários atletas é uma tristeza que constato ao longo de 31 anos de ligação com a corrida que até já me “chateia” de comentar!
Um forte abraço e vou tentar ir as Lampas nem que seja a última mas não depende só da minha vontade mas também, e muito, de varias “peças” “gripadas”!

Novais disse...

Parabens por mais uma meia efectuada num terreno que não é para todos.
As imagens do video estão super espetaculares e fazem correr agua na boca para aqueles que não poderam lá estar.
É de lamentar o comportamento menos digno de alguns atletas que infelizmente fazem parte do pelotão e que andam constantemente a enganar-se a eles próprios.

JoaoLima disse...

Mais uma excelente prova e um excelente texto, Fernando, parabéns!

Quanto aos "intelectuais", não vou acrescentar nada pois dos fracos não reza a história.

Um abraço!

Alessandro S Silva disse...

Nunca participei de uma prova na areia. Dizem que o esforço é maior, por requerer músculos específicos. Tá na minha pendência de experimentar um dia.

Boas Corridas!!

Alessandro
http://blog42195.blogspot.com/
@alesilvabr

horticasa disse...

Olá Fernando, mais uma meia da areia!?
Realmente você é uma fortaleza, parabéns, eu até nos dez me vou abaixo.
Aos comportamentos assim pouco recomendados, fazemos vista grossa...
Um beijinho
eugénia

.JOSÉ LOPES disse...

Parabéns Fernando

Uma meia maratona na areia não é para todos, deve ser dificil.

Em relação às pessoas que andam nas corridas sem educação nem civica, nem ambiental e outras, já tinha detectado isso, é uma constante até parece que gostam.

Um exemplo:
Ainda na corrida das Novas Oportunidades no passado domingo, estava um individuo a fazer a sua necessidade fisiológica de cócoras em plena Praça do Império no meio dos arbustos.

Só daqui a 50 anos é que poderá mudar esta mentalidade, quando já cá não estivermos e mesmo assim não sei.

Continuação de muitas corridas
com os cumps
J.lopes

Anónimo disse...

"Padrinho" Fernando.
Mais uma meia maratona no bolso, e esta não foi nada fácil, valeu pela excelente organização, para rever os amigos e ao mesmo tempo começar a mentalizar o corpo para UMA.

Grande Abraço
Filipe Fidalgo

Manuel Romano disse...

Amigo Fernando, parabéns por mais esta excelente prestação. Esta é uma daquelas que me dá um gozo enorme fazer. Esteja chuva, vento ou sol, seja fácil ou dificil, dá-me um enorme prazer chegar ao fim e poder dizer " também eu sou capaz"! Estou afastado de todo o tipo de desporto à mais de um mês e por mais dois ou três assim será. Fui operadao a uma hérnia discal pela segunda no passado dia 16 e agora só me resta "sofrer" por fora. Sou como sabe um dos elementos da equipa Run4Fun e por norma participo em várias iniciativas organizadas pelo Mundo da Corrida de onde destaco Os Trilhos de Sicó e 1/2 da Areia, provas que adoro fazer. Confessso que não sei ao certo tudo o que se passou, uma vez que só ontem me pude sentar por breves minutos ao computador, mas algo de grave terá sido ou não seriam tantas as reações negativas espalhadas pelos mais diversos Blogs. Digo tudo isto porque de entre tudo o que li, um texto me chamou a atenção, o do meu querido amigo. De facto não somos todos iguais e apenas os responsáveis pelos actos impróprios deviam ser punidos. Numa àrvore nem toda a fruta se come, parte dela acaba por caír sem que alguém sinta a sua falta.
Um grande abraço e até uma próxima corrida (desejo eu).

Mário Lima disse...

Fernando

17' de atraso relativamente ao ano passado e eu 3' das duas uma, ou eu subi de rendimento ou tu baixaste!

:)

A prova, para nós que já percorremos todos os caminhos, é mais areia menos areia. Faz-se o que se pode e quando não se pode... Arreia-se, o que não foi o caso.

:)

Quanto aos que continuam a pensar que ainda estamos no século XX e continuam a fazer vigarices, é pensarem que agora as coisas fiam mais fino, já há mais informática nas provas e os 'bigodes' das meninas ou o 'bikini' dos homens nas fotos já se detetam.

Antigamente era uma balbúrdia, agora vão ter que rapar os pelos labiais ou tomar hormonas femininas para fazerem crescer os peitos. Aí são capazes de enganar os mais 'distraídos'.

Bem tentei 'apanhar-te', assim como ao Parro, a cabeça pedia mas as pernas não obedeciam.

:)

Abraços!