quinta-feira, 16 de junho de 2011

A força da Lua


Tai-Shi ao por do sol, ou todos a comer do mesmo tai-shi,eheh

Lá vamos, correndo e rindo...
Definitivamente, a coisa pegou! Acho mesmo que o pessoal das corridas, no que toca a treinos, vai deixar de lado a contagem do tempo de acordo com o calendário gregoriano e vai voltar a confiar no grande calendário natural que é a Lua, que ao longo de milénios, a humanidade soube respeitar.


A Lua conta o tempo, determina as marés e o estado da “pista” para onde, cada vez mais gente aflui para uma agradável corridinha na areia, que começa antes do pôr do sol e termina já noite cerrada.

Assim aconteceu, mais uma vez, ontem, na Costa.

Seriam mais de 30, os que às 20,30h se juntaram no areal, numa sessão de Tai shi, orientada por um jovem que me pareceu perceber do assunto. Até eu, que fujo a sete pés da ginástica e que sou uma tábua em termos de flexibilidade, gostei daquela meia hora em que, sempre com os pés pregados na areia, exercitámos todos os diferentes grupos musculares. Nem as orelhas escaparam!

Com este aquecimento especial, iniciámos a Corrida. Um grande pelotão, que se foi dispersando de acordo com os diferentes ritmos, deslocou-se na direcção da Fonte da Telha. Para ser franco, não sabia quanto tempo estava previsto corrermos. Mas alguém havia de saber. Fui na passada do Pedro Ferreira (ou ele na minha). O piso estava excelente e nem demos que a noite foi caindo. Aos 30 minutos de corrida, o grupo que ia à nossa frente deu a volta. Fizemos o mesmo. Corria uma brisa fresquinha, que não travava o andamento e até sabia bem. Às tantas, reparámos que, talvez impelidos pela lisura e solidez do piso, estávamos com um bom andamento e continuávamos a sentir-nos confortavelmente, embora com a sensação de que não conseguíamos aproximar-nos das luzes dos prédios, onde iríamos terminar. Chegámos e demorámos 28 minutos na volta, com a sensação de termos feito um treino puxadinho mas muito gostoso.

Depois foi a agradável e habitual confraternização, petiscando os vários manjares postos na “mesa”.
Só tarde, nos apercebemos que a Lua, embora "ratada" pela sombra da Terra neste dia de eclipse começava a iluminar a praia.

Pena que grande parte das pessoas se tivessem ido embora logo após o treino.

Daqui a meia-lua há mais e recomendo vivamente a quem tem o Melides-Tróia na cabeça.





7 comentários:

Jorge Branco disse...

Estou longe mas ainda quero alinhar numa coisa dessas!

horticasa disse...

Definitivamente um bom treino!
continuação se bons treinos.
bj eugénia

groldao disse...

Foi o meu 1º treino lunar e ainda mais com direito a eclipse! Mas com ou sem eclipse, gostei muito deste treino, diferente dos treinos habituais, na companhia de um grupo muito razoavel de atletas, alguns conhecidos e outros a conhecer melhor... A areia estava ótima (uma verdadeira pista de atletismo)e foi um bom começo, preparando treinos e provas mais duras! Gostaria de ter ficado para o convívio no final (muito bons aqueles croquetes!) e no próximo treino, lá estarei também para conviver!rityredl

José Xavier disse...

Olá Fernando;

Isto de treinos em grupo é sempre muito bom.Torna-se mais agradável, e muito mais social.
Afinal treinar sózinho tem as suas desvantagens...fala-se e convive-se sózinho.
Prefiro os treinos em grupo...!! e se for com luar é mais agradável.

Um abração
dos Xavier's

Pedro Ferreira disse...

Foi fabuloso! Obrigado pela companhia e pelos croquetes!

PP disse...

Finalmente pus online a croniqueta deste treino lunar. Aproveito para agradecer a quem esteve presente. Principalmente ao Fernando. Apareçam sempre ou quando puderem. Acreditem que se vão divertir numa noite diferente e vão ficar com vontade de voltar mais vezes.

Luis Parro disse...

Amigo Fernando,
Amanhã temos de ir Alunar, aquecendo o sangue para Melides
Luis Parro