quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

JUSTIÇA SEJA FEITA

Amanhã é dia de saber os "resultados". Os "resultados" de uma Corrida que nunca dantes tinha feito. Que durou três longos anos. Uma Corrida que, da minha parte, foi limpa, sem habilidades. Participei nela por obrigação, para competir com quem trata por tu este tipo de provas.


Com a consciência de que nada fiz de errado que merecesse passar por esta provação – apenas exerci o meu “vício” da cidadania - lá alinhei, como disse, por obrigação, para ser um adversário a sair humilhado da compita. Ele correu como sabe. Eu corri como sei. Se for aplicado o "Regulamento Geral destas Competições", ganho eu. Se não for assim, ganha ele.

O fotofinish vai esclarecer tudo.

5 comentários:

Carlos Castro disse...

Coragem e cabeça levantada, amigo Fernando! No fundo, a consciência vale mais do que tudo o resto.

Joaquim Margarido disse...

Quem não deve, não teme!
Um forte abraço de solidariedade.
JOAQUIM MARGARIDO

José Alberto disse...

Amigo Fernando!

Que a força do "poder" não valha mais do que a força da razão.

Coragem!

Grande abraço

José Alberto

José Xavier disse...

Olá Fernando;

Com força e persistência ( aquela que sempre demonstras nas corridas), vais vencer esta estapa.

Um forte abraço
dos Xavier's

Fernando Andrade. disse...

Amigos
Carlos Castro, Joaquim Margarido, José Alberto e Xavier
o estar de consciência tranquila, o "quem não deve não teme", "A força da razão vale mais que o poder", a "persistência"...isto já foi chão que deu uvas.
Só não digo que há "mãozinhas" porque os polvos não têm mãos. (Querem ver que vou levar outra vez?)
Grande abraço.