sexta-feira, 3 de outubro de 2014

"Acordo" discordante


Na minha descrença em relação ao desacordo ortográfico,  ainda vou tentando encontrar, entre os seus defensores, alguns argumentos sérios que tornem razoável a necessidade da sua aplicação. Mas nada de esclarecedor tenho vislumbrado por aí. Dizem que é obrigatório aplicá-lo nas escolas, porque aquela resolução tal e coiso assim o determina, o mesmo acontecendo às outras instituições públicas. Ao mesmo tempo, vamos sendo bombardeados nas televisões e nos jornais (salvo honrosas excepções) com as palavras mutiladas porque agora é assim que deve ser. Ninguém diz porque é que tem que ser assim, pois são muito mais fortes as razões para que fosse da outra forma.
Depois, há uma outra questão que cada vez assume maior importância. É que os incautos que cederam à chantagem, não querem agora reconhecer que se precipitaram ao não usar o seu sentido crítico ou aprofundado as consequências da sua opção. Como tal, não querem estar sós e tentam aliciar os resistentes, com o mesmo argumento de que “é obrigatório por lei”.
Para muita gente,  pode até ser difícil admitir que cometeu  uma asneira e, como tal, não pretende voltar atrás, por achar que a sua dignidade, o seu orgulho, podem sair feridos. Só que, para além de estarem a  engrossar os números  com que justificam a aplicação do AO90, estão a empobrecer  uma língua secular, de regras bem definidas e internacionalmente credível. 
Para concluir, confesso que não sei tanto quanto gostava de saber sobre a Língua Pátria, mas merecem-me muito mais confiança as vozes de quem sabe bastante - e não foi ouvido – do que as  daqueles que a troco de interesses tão mal explicados (e de exemplo duvidoso),  nos querem  impor regras que adulteram o que nos foi ensinado e impede  os que vêm a seguir de aceder ao mesmo conhecimento.  Não. Não me parece que esses “mandantes” estejam legitimados para isso. 

3 comentários:

JoaoLima disse...

Concordo plenamente!

Um abraço

Jorge Branco disse...

Eu também concordo plenamente!
Um abraço.

Português de Facto disse...

Não podíamos concordar mais! Divulgámos aqui: https://www.facebook.com/groups/178207905663865/