sexta-feira, 28 de novembro de 2008



Tenho andado com preguiça! Não sei se é do frio… mas a verdade é que nem me tem dado para correr (o que ainda se compreendia, pois sair de casa à noite, sozinho e com frio é pouco apelativo) nem para escrever. Faço a “ronda” pelos blogues habituais, ainda esboço um comentário, que acabo por apagar por achar idiota ou por receio de ser mal interpretado. Remeto-me a um silêncio que me inquieta, talvez por achar que tudo o que escreva deva sair “direitinho”, esquecendo-me até das outras “parvoíces” que já aqui tenho postado. Por isso, que adianta ficar aqui “atrás do pano” a ver o que se está a passar, sem dizer as “duas ou três coisas que sei dela” (para usar a frase feliz do nosso amigo Margarido, que está de parabéns pelo 1º aniversário da “menina dos seus olhos”, que é o Orientovar) seja “ela “ quem for.
Mas há também as inquietações da vida que contribuem para a “perdição”, tirando-me o ânimo e a disposição para me meter às coisas.
O que vale é que vem aí a Maratona, que sempre dá para “espevitar” um bocadinho a pasmaceira em que me encontro. E, mais uma vez, lá vou eu correr os 42 e tal, com uma preparação muito…”repousada”. Se a coisa correr mal, de certeza que não será por “over training”, eheheh.

6 comentários:

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Que a Maria não saiba que no dela (sítio) o Fernando escreve e apaga! Ai ai!


Um beijinho Fernando

MPaiva disse...

Fernando,
Desejo-te uma boa participação na Maratona de Lisboa e fico à espera de uma sumarenta reportagem que nos elucide, ao pormenor, de tudo o que lá se vai passar!
abraço
MPaiva

Mark Velhote disse...

O Filipe (da Mafalda) tem toda a razão! Existem alturas em que a preguiça tem de ser respeitada!Que seja agora que o frio e a chuva apertam!

bons treinos

Joaquim Margarido disse...

Esticou as unhas, cruzou-as em torno de um pequeno ramo de eucalipto, deixou cair o peso do corpo para trás, semi-cerrou os olhos e ali ficou, estática, o resto da tarde, a sorver o sol ameno que lhe confortava o corpo.

Adoro este bicho: a Preguiça!

Abraço, Fernando (e obrigado por também veres nela a menina dos meus olhos)

JM

Joaquim Margarido disse...

Isto de vir aqui duas vezes é um abuso que o Fernando me há-de perdoar. Mas julgo ser interessante explicar que "a frase feliz" não é minha. "Duas ou Três Coisas Que Eu Sei Dela" (no original "Deux ou Trois Choses Que Je Sais d'Elle") é o título dum filme de 1967 e a minha homenagem a um dos meus cineastas de eleição: Jean-Luc Godard. A ele, o que é dele.

Um grande e forte abraço.

JM

luis mota disse...

Olá Fernando!
Estamos a uma semana da Maratona. O frio convida ao aconchego do lar.
Este fim-de-semana prolongado vem mesmo a calhar. Eu, é a constipação que me anda a atormentar.
Uma boa prova para si.
Luís Mota