terça-feira, 9 de março de 2010

O "corredor manhoso"



Isto de correr devagar, de não ter preocupações competitivas, de querer usufruir do prazer da corrida e das paisagens por onde a Corrida me leva, tem as suas vantagens, mas também tem os seus inconvenientes. É que qualquer um me apanha. Desta vez foi um “corredor” matreiro, dos tais que pensamos que vem ainda longe mas que, de um momento para o outro, nos alcança e…desmoraliza. Mesmo sem estar “inscrito”! Não aparece nas “start list” nem vem, depois, nas classificações, mas anda lá pelo pelotão a fazer das suas e tem de se ser forte para resistir aos seus “ataques”.

Já tentei, várias vezes, “conversar com ele”, procurando convencê-lo a “deixar-se destas coisas”, pois o pessoal que anda nas corridas não merece ser vítima dos seus métodos "paralisantes" para conseguir chegar à frente.

Não me ouviu e... cheguei a vias de facto. Por isso, venho fazer queixa dele, para que todos estejam atentos às suas “manobras nefastas” e não permitam que ele, em circunstância alguma, “corra” ao vosso lado. Pouco sei dele. Apenas descobri que se chamava Tédio.

6 comentários:

joaquim adelino disse...

Para isso não há nada melhor do que apareceres aí numa dessas provas "manhosas" num ambiente natural onde a tediomania possa ser depositada e esquecida no meio do matagal, não precisas fazer preparação especial para isso, apareces e a gente espanta o raio do bicho.
Onde raio "pára" o raio do Fernando? (já ouço perguntar)
Abraço.

Rui Pena disse...

Caro Fernando,


Ouvi dizer que esse gajo não consegue correr esta:

http://www.msm.no/


Abraço,

Rui

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Oh Fernando, e quando esse gajo se junta com outros da sua trupe e da sua laia... e parece que não nos conseguimos livrar deles? Muitos deles andam-me a rondar há que tempos, depressa me apanham e teimam em me pregar partidas, puxar a camisola, empurrar, atar os atacadores de um pé ao do outro, etc... enfim, um leque de deslealdades pouco dignas deste mundo da corrida, mas que como em todos mundos, tudo existe, e se quer que lhe diga, já nem sei o que faça. Se luto ou se me dou por vencida... embora esta última opção apesar de fácil, não me agradar nada!

Um grande beijinho Fernando e vamos mas é correr (acabar) com eles!

Ana Pereira

Ricardo Baptista disse...

Pois é Fernando,
Esse tipo anda sempre à espreita, mas com uns objectivos mais específicos, ele nunca nos apanha.
Boas corridas.

Fernando P disse...

Já o encontrei muitas vezes em treinos, mas nunca em nenhuma prova. Geralmente basta aumentar o volume do iPod e não lhe dar ouvidos...
Um abraço!

Fernando Andrade. disse...

Caros amigos
Joaquim
Rui Pena
Ana
Ricardo e
Fernando

Agradeço-vos muito terem partilhado comigo este "momento"
apresentando as vossas "tácticas" para lidar com este "sujeito" tão inconveniente.
Grande abraço a todos
FA