segunda-feira, 29 de março de 2010

Trilhos do Pastor 2010 (II)



Gosto de correr e gosto da natureza. Quando se proporciona juntar estes dois gostos, o resultado é extasiante. É essa a sensação que trago comigo, depois de ontem ter participado nos Trilhos do Pastor, no coração da Serra d’Aire.
Numa extensão de 28 km, o percurso, que incluía a passagem pelas profundezas calcárias das Grutas de Alvados, levou-nos por caminhos de terra batida, junto à base, entre veredas da floresta que ia sendo substituída por vegetação rasteira e agreste à medida que íamos subindo a serra e os caminhos deixavam de o ser para passarem a estreitos carris. O piso era só pedra e mais pedra, de arestas vivas, como que a dizer-nos para vermos onde púnhamos os pés. Havia “traço contínuo”, isto é, quando alguém mais lento ia na frente, criava-se uma fila de corredores, que não podiam ultrapassar. Também, ninguém fazia questão, pois nada como uma boa desculpa, para dar descanso ao pulmão e às pernas, até nos recompormos. Lá no alto, junto ao moinho, a mesa de um primeiro abastecimento. Parámos, refrescámo-nos e olhámos em volta. Por instantes, achamos que a montanha nos “alarga” a vista, torna-nos o horizonte mais distante, sentimos a dominar o mundo.
Havia que descer, com cuidado. Atravessar a Pia do Urso, pitoresca aldeia (em pedra, como não podia deixar de ser) recuperada, onde a rua era feita de curiosos mosaicos de troncos de árvore “às rodelas”.
A dada altura (cerca dos 18km) a descida era quase na vertical, não fossem uns zigue-zagues . Lá em baixo, a aldeia do Reguengo, onde estava mais um abastecimento, este mais rico, com laranja, banana, marmelada e, claro, água. Depois, vinha o “Buraco Roto” (estranhei o nome, pois se alguém conhecer um “buraco”! que o não seja…) que obrigava à escalada de uma escarpa virada a norte. Terrível! Depois, um miradouro e novamente uma descida, também em escarpa, mas aqui havia umas cordas, que nos davam alguma segurança. Outra vez a subir. Outra vez a descer. Andámos nisto, uns bocadinhos a andar outros a correr e às tantas estávamos a chegar.
O tempo esteve seguro e a temperatura agradável. Isso contribuiu muito para o êxito deste evento. À chegada havia laranja (boa laranja, que não fosse o receio de me “dar a volta”, não parava de as comer) e água com fartura. E música a dar ambiente. Depois, foi a banhoca e o almoço. Diziam que era feijoada, mas a mim calhou-me entrecosto com arroz de feijão.
Nunca reparo nas classificações, mas vi que foram rapidamente afixadas e que eu fiz o tempo de 3,07,23. Não digo que não pudesse ter feito um bocadinho menos, mas acho que se tivesse feito um bocadinho mais, teria retirado mais proveito desta Prova que quero repetir e aconselhar aos meus amigos.
Relativamente à Organização, penso que merece nota máxima, pois o percurso esteve muito bem assinalado (eu, que sou novato nestas coisas, nunca tive dúvida no caminho a seguir) e notou-se uma grande atenção dos organizadores para com os atletas. Só faço um pequeno reparo: deram-nos uma t-shirt, da Câmara da Batalha e um prato do Clube de Veteranos da Serra d’Aire ! Nada fazia referência à 2ª Edição dos Trilhos do Pastor!
Uma pedra com uma etiqueta simbolizaria, na perfeição, esta maravilhosa prova e constituiria um troféu, a guardar com o mesmo afecto, que dispendiosos brindes que outras organizações nos oferecem: “Eu estive na 2ª Edição dos Trilhos do Pastor -28.MAR.2010” .

12 comentários:

Manuel Romano disse...

Caro Fernando Andrade
Parabéns pela excelente discrição que faz da prova. É sem dúvida para repetir. Partilho da sua opinião sobre as ofertas, estão completamente desenquadradas. A julgar pelos comentários que já pude ver no nosso blogue (R4F), para o ano seremos uma "mancha laranja". Pode enviar-me algumas fotos para eu colocar no blogue?
Um grande abraço.
Manuel Romano

horticasa disse...

Muito bom!
Que inveja, andar assim pela serra a fazer desporto.
Encontramo-nos em constancia
Eugenia

Manuel Romano disse...

Caro Fernando Andrade
De facto divulguei o seu blogue.
O meu contacto:mcromano2@sapo.pt
Um abraço.
Manuel Romano

Vitor Veloso disse...

olá Fernando
Que boa descrição da prova, ao lê-la ate parece que eu também lá estava!!
Nestas provas e bonito desfrutar das belas paisagem que o nosso pais tem, que nos da conhecer.
Boa semana
Abraço
Vitor Veloso

Anónimo disse...

Amigo Fernando

E a Freita é já a seguir ehehehe

Abraço

Victor Silva

Anónimo disse...

Olá, Fernando.

Estamos dando uma passadinha em seu blog para dizer que está tudo pronto para receber os atletas que participarão de mais uma edição do Mountain Do Costão do Santinho. Neste ano tivemos recorde de inscrições, com 133 equipes num total de 1012 corredores. Aí vai nossa programação:
Dia 02/04 - Sexta 14:00 às 18:30 - Entrega dos Kits (Costão do Santinho)
Dia 02/04 - Sexta-feira 18:30 - Simpósio festivo (Costão do Santinho)
Dia 03/04 - Sábado 08:00 - Abertura do evento (Costão do Santinho)
Dia 03/04 - Sábado 08:20 - Largada do Mountain Do equipes iniciantes
Dia 03/04 - Sábado 22:00 - Festa Oficial Mountain Do - El Divino Lounge da Beira Mar Norte
Dia 04/04 - Domingo 11:30 - Premiação (Costão do Santinho)
Dia 04/04 - Domingo 12:30 - Almoço de premiação (Costão do Santinho)

Queremos agradecer o carinho de todos e convidar os leitores do blog para participarem de nossos próximos eventos. Fiquem ligados!
GERSON DOS SANTOS
Depto Marketing Mountain Do
www.mountaindo.com.br

Joaquim Adelino disse...

Olá Fernando, foi de facto um dia bem passado, aquela prova foi um pouco suave em relação a Almourol, mesmo assim a 2ª parte foi bem durinha, mas compensou pela beleza das paisagens e pelo estado natural daqueles terrenos, coisa rara nos tempos que correm.
Parabens pela excelente prova e pela marca alcançada. Como diz o Mário, se eu tivesse um Paraquedas aquelas descidas fazia-as a voar e evitava aqueles scus na parte final e assim era capaz de melhorar alguns segunditos.
Abraço e até Constância.

Luis Parro disse...

Estupenda prova e respectivo relatório. Parabéns
Luis Parro

Luis Parro disse...

Estupenda prova e respectivo relatório. Parabéns
Luis Parro

Anónimo disse...

Olá Companheiro Fernando,
Que grande comentário aos II Trilhos do Pastor pela foto não pode deixar de ver o Jorge Pereira que vinha no teu encalço.
Boa Pascoa e um abraço
Álvaro Pinto

tutta disse...

Vi as fotos no post anterior e fiquei maravilhado.
Deve ter sido o máximo fazer essa prova.
Parabéns caro amigo Fernando.
Abraço.


tutta³³
www.correndocorridas.blogspot.com

Fernando Andrade. disse...

Caros amigos
Obrigado pelas vossas palavras.
Sou um aprendiz das provas de trilhos e acho que elas são fascinantes.´Estas provas~, sem dúvida, são uma vertente da Corrida a explorar.
Recomendo.
FA