sábado, 2 de junho de 2012

Corrida pela Selecção



Foto do FB

Foto do João H. Faustino
Apesar de alguma animosidade em torno do tema, desde a primeira hora que aderi à ideia da “Corrida pela Selecção”. Bem sei que, para uns, se tratou de um aproveitamento do crescente impacto que, felizmente, a Corrida vem tendo, em apoio a um pequeno grupo de “habilidosos” que são pagos a preço de ouro para representar Portugal .


Mas, para outros, tratou-se de uma iniciativa para, através da Corrida, se unir o País e “dizer” aos futebóis, que temos algum peso que mereceria um tratamento mais a condizer.

Tenho a certeza que, dos 12500 que dizem que estiveram em Oeiras, não haveria um que concordasse com o que a FPF se propôs gastar com a Selecção. E no entanto estiveram lá. E correram ou andaram.

Pode parecer “brega” ( ou “foleiro”, que sempre é mais europeu) mas gostei de envergar a camisola da única equipa que esteve em Prova, a de Portugal. Já chamaram a isto “patrioteirismo”, mas eu quero lá saber.

Como ficou claro no jogo com a Turquia, esse enorme apoio das corridas de hoje, não se reflectiu no resultado, o que quer dizer que o seu valor foi zero. Mas a Corrida foi boa. Foi a parte positiva da coisa. E essa já ninguém nos tira.

Deixei o carro no Jamor e fui com os meus amigos e companheiros da ACB, a correr até Oeiras, numa agradável corridinha calma.

Lá chegados aguardámos pelo tiro da partida, num enorme mar de gente, com dois ecrans gigantes que passavam imagens alusivas ao evento, o que ajudava a passar o tempo. Partimos lá muito de trás, pois não havia a menor intenção de obter uma grande marca.

Cantámos o Hino Nacional e, ao tiro da partida dado pelo capitão da Selecção, pusemo-nos em marcha, rumo ao Nascente.

Sem história, quando demos por isso, estávamos no Estádio Nacional. Demorei 40,10m (42,18).

Tratou-se de uma Prova muito bem organizada pela HMSports, com uma logística muito complexa, mas que esteve muito bem em tudo e a quem dou os meus Parabéns.

4 comentários:

Anónimo disse...

Amigo
ao ler este teu post achei curioso o facto de ser o capitão da selecção (que muito sinceramente não faço ideia quem seja) a dar o tiro de partida, muito elucidativo das exigências ou não da alta competição partindo do principio que um campeonato da europa esteja incluido como tal.

Achei também curioso a tua afirmação de que nem um dos participante concorda com que a FPF gastou, achas mesmo isso ou estás numa de boa vontade?

Acho também que essa de unir o país não cola, nunca o país esteve tão dividido...

Pois mas isto devo ser só eu que acho com toda a certeza, um dos poucos que não foi em corridas pela selecção de futebol.

Futebóis à parte Viva Portugal.

Abraço,
António Almeida

Fernando Andrade. disse...

Amigo António
Uns não gostam de carne, outros não gostam de peixe, outros não gostam de uma coisa nem de outra.
Mas por gostos não se discute, como soe dizer-se.
Agora, o achares "curioso" quando digo que nenhum dos participantes concordaria com o esbanjamento que a FPF fez com esta participação, não tenho dúvidas, porque isso seria obsceno e não me revejo nisto. Revejo-me sim, numa participação massiva no deporto apaixonante que é a Corrida e que, nem que fosse apenas por esta iniciativa, gostei que o futebol se tivesse vergado à real dimensão da Corrida.
Pode ser um ponto de vista naífe, mas no fundo, no fundo, eu sou do mais simples que há e não gosto de complicar as coisas, pondo-lhes cargas que não estou disposto a carregar. Gosto de correr, corri. Gosto que haja patrocinadores para a Corrida e houve.Gosto que a expressão da Corrida seja grande e foi.
Os ordenados milionários, o tratamento principesco que é dado aos jogadores e os destaques que lhes são dados quando tantos outros teriam maior merecimento, constituem outro ponto de análise.
E se achas que uma prova simultânea, no Porto, em Lisboa e em Faro não contribui para unir o País, basta que substituas a palavra "Selecção" por "Portugal" e verás que faz sentido.
"Nunca o País esteve tão dividido"? Eu substituiria o "dividido" por "descontente".
Um grande Abraço, amigão e...
Com ou sem futebóis: Viva Portugal.
FA

Jorge Branco disse...

Não fui a prova mas fiz 18 km aqui no "meio do mato" no, andamento de lesma, que me deram um prazer enorme!
Deixo aqui um abraço ao António Almeida que pode crer não está sozinho!
Se calhar a nossa selecção é outra mas isso são outras historias!
Viva São João das Lampas!

Jorge Branco disse...

Não fui a prova mas fiz 18 km aqui no "meio do mato" no, andamento de lesma, que me deram um prazer enorme!
Deixo aqui um abraço ao António Almeida que pode crer não está sozinho!
Se calhar a nossa selecção é outra mas isso são outras historias!
Viva São João das Lampas!