quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Em memória



O que eu queria mesmo era estar ainda a dissecar a minha participação na UMA e a fazer uma antevisão do que vai ser o UTNLO, no próximo Sábado, pois das provas especiais estas são as mais especiais que tenho. Entre uma e outra, porém, sou confrontado com o desaparecimento súbito de um amigo que me tinha desejado sorte para estes desafios. Um amigo de treinos, um amigo das provas, um amigo da terra. Um colaborador activo das nossas iniciativas em prol da modalidade que o cativou : A MMSJL, o TNL, o TL.
Queria, mas todo o pensamento fica rapidamente ocupado com o fraco valor da vida humana, que, sem aviso, de um momento para o outro, nos é retirada por quem terá poderes para isso. Nós, que somos feitos de uma mesma massa, fazemos todos um percurso idêntico e, numa curva qualquer desse percurso, voltaremos a encontrar-nos.
Paulo, continuarás entre nós, nas nossas lembranças e no teu exemplo. Apenas deixaste de ser visto.

4 comentários:

Jorge Branco disse...

Até sempre Paulo.

Luis Parro disse...

Até um dia Paulo. Se existe o Céu lá nos encontraremos!!!
Luís Parro

António Almeida disse...

Sem palavras, muito triste, sentidas condolências à família.
Abraço Andrade.

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Nestes momentos percebemos o quanto a vida é frágil...

Não sei se o conhecia...

:(

As minhas condolências à família.