sexta-feira, 1 de agosto de 2014

UTNLO -Cheira bem, cheira a Lagoa


P’ra passar um braço da Lagoa
Toma lá, toma a palete
P’ra passar onde só passa quem voa
Toma lá, toma a palete

Noite escura, frontal na cabeça
Por riachos e canaviais
Só se espera que nada aconteça
Se não, Serrazina, não volto cá mais.

À volta da muralha pedregosa
À roda da lagoa de águas mansas
No Arelho com areia tão teimosa
Que mesmo que tu queiras não descansas

Corremos, caminhamos tantas horas
Por estradões, falésias e outros perigos
Tudo porque estas terras sedutoras
Dão vontade de sofrer tais castigos.

P’ra passar um braço da lagoa
Toma lá, toma a palete
P’ra passar onde só passa quem voa
Toma lá, toma a palete

Noite escura, frontal na cabeça
Por riachos e canaviais
Só se espera que nada aconteça

Se não, Serrazina, não volto cá mais.

1 comentário:

Filipe Torres disse...

Que grande fotografia! Lembro-me bem dessa "ponte".