terça-feira, 13 de julho de 2010

UMA 2010












Dantes, nunca a corrida despertara
Tamanha inquietação e ansiedade;
As ultras ainda eram coisa rara
Quando voltou o Raide, a novidade.
É grande o desafio que então se encara
A pontos de parecer infinidade
Foi quando se apelou ao Rei Neptuno
Que, agora, o seu favor era oportuno.

E as Musas reunidas começaram
A tornar épico este grande evento
E em verso, muitas coisas nos cantaram
Das quais se fez, depois, agrupamento.
Com imagens que a elas se juntaram
Em número que é muito mais que um cento,
Aí estão as Melíadas que, em suma
São a história do Raide, ou seja, a UMA.

2 comentários:

luis mota disse...

Olá Fernando!
Espero que a prova de Melides lhe corra bem.
Gostaria de estar presente mas será para outra edição.
Grande abraço,
Luís mota

Fernando Andrade. disse...

Obrigado amigo Mota.
Grande abraço.
FA