terça-feira, 7 de maio de 2013

O discurso do Mar



Quando o Paulo Pires passou à Praia da Samarra, viu-a assim


Por ordem de Neptuno sosseguei,
Vede que a minha água está parada,
Para vos ver passar me apresentei
Com a paz que é tantas vezes procurada.
Este Trilho das Lampas abracei
Num abraço  que a todos vós agrada
E assim, num local belo mas não plano
Quero ter-vos a todos cá para o ano.

4 comentários:

Fernando disse...

...e para o ano lá estarei :)

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Conta comigo, oh Mar Salgado.

Para o ano aí estarei. Quero ver se vejo o Sol a deitar-se em ti, mas se a prova não partir mais cedo, bem tenho de correr mais depressa e posso-me espalhar, por isso o melhor é a hora da partida antecipar!

Jorge Branco disse...

O mar que me desculpe a ausência mas já estou a desenvolver esforços no sentido de estar presente para o anos!

horticasa disse...

Lindo!
Como sempre, beijinho