sexta-feira, 2 de maio de 2008

O 2º de Maio

Fico com "raiva" de mim sempre que faço asneira! Se tivesse começado a correr apenas há uns meses ainda “dava um desconto” (como no Freeport), mas assim… eu explico :

Como tenho corrido tão poucochinho esqueço-me de algumas particularidades do “material” de corrida que ainda vou tendo (antigo, claro).

Há dois anos atrás, visitei a loja da Adidas, no Freeport, pois tinham-me falado que se praticavam ali bons preços. De facto, não me pareceram maus, só que, dos modelos existentes, não havia todos os números. Eu calço o 40, número que, por azar e por mais que remexesse, não encontrei (nos que estavam em saldo, bem entendido). Só que, a preocupação de olhar mais para a carteira do que para os pés, aconselhou-me a não deixar perder a oportunidade. Com 35 Euros, podia trazer dois pares!!! Não me perguntem é os modelos, que eu só sei dizer as cores : uns eram azuis e outros brancos com uns laivos amarelos e pretos.

Experimentei os primeiros que eram o 41(!). Folgadinho, é certo, mas ainda que o pé “chinelasse” lá dentro, tinha que me convencer : - o pé “incha” durante a corrida, uma palmilhazinha ou uma peúga mais grossa e é uma pechincha que não posso perder.

Experimentei os segundos: eram o 39(!); já os calcei mais a custo, mas… até os aguentava “mais ou menos”, só que tive de “reajustar” os critérios para os comprar : - com uma peúga mais fininha, poderia usá-los em provas mais curtas!

E pronto, achei melhor não pensar mais, senão acabava por vir de mãos a abanar e, na minha cabeça, tinha feito o negócio da década: 35€ -dois pares de ténis adidas !!!

Ao longo destes 2 anos, os azuis (41) não me decepcionaram nada: já fizeram umas 5 ou 6 maratonas sem nunca me terem dado qualquer problema. Os outros (39), em treinos, cedo me demonstraram que não eram para os ter calçados muito tempo, mas devia calçá-los porque sempre iam “alargando” qualquer coisa. Como são mais “giros” levam-me ao “engodo” : - pode ser que o pé não dilate muito e, como vou nas calmas…

Foi o que aconteceu ontem. Voltei a confiar neles e, ao fim de 3 km, já tinha que ir com os dedos encolhidos! À chegada, lá tinha, à frente de cada “dedo grande” um hematoma.

Sou burro ou não sou?

A minha esperança é que o Paulo Silva não leia isto.

3 comentários:

Mim disse...

Realmente Fernando o barato saí caro. Obrigada pelas suas palavras no meu blog, gostaria de receber a sua história, relativo ao desafio que fiz aos corredores. Penso que as pessoas não estão habituadas a escrever e a contar histórias.Eu gosto muito de contar e saber as histórias dos outros, não só aprendemos como crescemos.
Beijinhos e bom fim-de-semana
Fátima

luis mota disse...

Olá Fernando!
Penso que mesmo assim não fizeste mau negócio, sempre tiveste o proveito de um par.
Na realidade, eu quando vou a uma loja de desporto, procuro logo as promoções. Não imagina as sapatilhas que tenho e que não consigo treinar com elas.
Tenho uma lesão, com cerca de 10 anos na inserção do tendão de Aquiles.
A sapatilha que eu uso, tem de ser para pé supinador e com bom amortecimento, pq sou um pouco pesado. Comprei umas NIKE, pegasos, muito boas. Hoje verifiquei que estavam deformadas na sola, como se tivessem descoladas por dentro (2 meses, será que têm garantia?). Fiz pior negócio!
No meu caso, se a sapatilha não for adaptada, as dores são insuportáveis para a corrida e no dia seguinte coxeio um pouco nas primeiras horas da manhã.
Já fiz fisioterapia, fica caro e agora dedico uma boa parte do dia a auto massagem e tenho obtido grandes progressos.
Voltando às sapatilhas, comprei em Coimbra umas mizuno em promoção, 50€.
As dores eram intensas no treino. Optei por as oferecer ao meu irmão. Mas ele merece, pq é bom rapaz.
O que eu quero mesmo é que passe esta tendinite. Espero conseguir.
Amanhã vou até à Bajouca – Leiria.
Boas Corridas!
Grande abraço.
Luís Mota

Fernando Andrade. disse...

Olá, Fátima
A minha "estória" está por contar, mas é feita de muitas aventuras e desventuras passadas neste mundo da corrida.
Um dia destes, vou ver se consigo escrever como é que "isto" começou, já lá vão uns bons aninhos...
Caro Luis
Obrigado pelo seu depoimento que serve sempre de aviso aos mais incautos. Mas o pior mesmo é o raio dessa lesão que condiciona o calçado e obriga a redobrar as precauções.
Espero que a Bajouca tenha corrido bem.

FA