terça-feira, 27 de maio de 2008

O Temerário Patrocinador de Interesses Difusos

AHHH (isso! Bem expirado, como o sujeito do licor beirão). Foi por esta sensação que fui invadido com este "desonroso" epíteto que, para mim, que sou probrezinho, teve quase o valor de uma “comenda”. E como vem aí o 10 de Junho até nem seria despropositado de todo, ser condecorado com a “Grã Cruz de TPID” que podia ,por exemplo, ter 3 categorias : Grau Cobre (“dizer sim a tudo”); Grau prata (“come e cala”) ; Grau Ouro (“deixar que lhe caguem em cima”).

Se me chamassem “bode expiatório” de alguém (que estou ainda para saber de quem) era uma expressão já muito usada e tinha pouca classe. Mas, “temerário patrocinador de interesses difusos” (que continuo a não saber de quem) dá um certo “status”. Falar bonito valoriza quem diz, mas, sem ser essa a intenção, também valoriza quem é visado.

Faz lembrar aquela estória do fulano que diz para o outro :
-O meu filho é homossexual , e o seu ?
-O meu é mesmo paneleiro, que não tem estudos p’ra isso !

As minhas desculpas pela graçola, mas fiquei a saber que tal distinção ( a de temerário patrocinador de interesses difusos, nada de confusões) caíu sobre mim porque questionei quem de direito, pela legalidade de uma gigantesca construção industrial, do lado de lá da rua onde moro que, mesmo embargada, prosseguia com a maior das naturalidades.

Depois...olhem... depois fui "excomungado"!

Sem comentários: