quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Spiridon

Foi com satisfação que, ao folhear o último número da Revista Spiridon, li uma simpática referência ao “cidadaodecorrida”, este espaçozito da blogosfera que vou partilhando com todos aqueles e aquelas que o visitam. É uma honra muito grande ter sido notado pela pioneira das revistas dedicadas à corrida em Portugal.
Uma revista que me ensinou os primeiros conceitos de corrida de fundo e em que eram (e continuam a ser) esclarecidas as dúvidas de quem abraçava uma modalidade em franca expansão. Foi a Spiridon que me “contagiou” com o bichinho das grandes distâncias e me levou a experimentar a minha primeira maratona no Autódromo do Estoril, em Dezembro de 1983. Lembro-me bem que se tinham de dar oito voltas e meia ao circuito (em cada volta entregávamos um talão de controlo). 3h 3m! Nunca mais consegui bater este tempo. Lembro-me também das palavras do Prof. Mário Machado, de magafone em punho, à chegada : “- ...e agora, chega o homem da Meia Maratona de S. João das Lampas, que já é maratonista !” Esta frase (de que ninguém se lembra, pois só eu lhe dei uma importância muito grande) ficou associada à minha “gloriosa” entrada na mítica distância da Maratona. Faz em Dezembro 25 anos !
Deixo aqui uma nota de agradecimento ao Professor pela referência ao blogue e pela sua entrega a um projecto editorial com 3 décadas e que tão importante tem sido para a Corrida em Portugal.

7 comentários:

NK disse...

Olá Fernando,

Por acaso já li uma cópias (já amareladas) de artigos de meados dos anos 80, em que o Fernando lá aparecia no correio dos leitores a colocar as sus pertinentes questões.

Um grande abraço,

Fernando Andrade. disse...

É verdade, Nuno.
Lembro-me que cheguei a colocar algumas questões (não muitas) e sempre tiveram a resposta devida. Outras nem cheguei a levantá-las, pois houve quem se encarregasse de o fazer.
Uma coisa é certa : a Spiridon acompanhou o nascimento e o percurso da Corrida em Portugal, transmitindo aos praticantes sábios ensinamentos de consagrados mestres com quem o Prof. Mário Machado privou lá pela estranja.

Grande abraço, Nuno
(e obrigado por já ter agendado a 32ª de S.João das Lampas ara o próximo dia 13 de Setembro).

Ricardo Hoffmann disse...

Olá Fernando! Obrigado pela visita ao meu blog. Parabéns pelas provas que tem realizado, e por completar nesse dezembro a histórica data de 25 anos daquela prova! Também o coloquei entre os meus favoritos. Com relação ao poema "os pratos da vovó", seu autor é desconhecido...alma sensível de uma cidade do interior do nosso estado do rio de janeiro, são fidélis. Talvez você não ache muita coisa sobre ele. Segue grande abraço.

dominique disse...

Olà Fernando,

Felitações para a tua aposta ao um na revista “Spiridon”, mas aquilo não me surpreende, porque o teu blog vale o détour.25 anos de prática da corrida, não posso dizer tanto, mas posso desejá-lo mais pelo menos ainda 25 outros anos e mesmo, de felicidade e encontros fraternais através invadir e as corridas.

luis mota disse...

Olá Fernando!
Parabéns pelo trabalho desenvolvido em nome da corrida.
Quando ele é alvo de reconhecimento, motiva quem o produziu.
Espero consultar artigos seus nos próximos 25 anos, pelo menos!
Grande abraço,
Luís Mota

Fernando Andrade. disse...

Caro Ricardo Hoffmann
Gostei de o ver aqui e olhe que "Os pratos da vovó" são uma importante mensagem que deve ser difundida, para que se use o que temos à nossa disposição, sem esperar aquele momento especial que pode nunca chegar.

Amigo Dominique
Obrigado pelas suas palavras que têm o sabor de "prémio". Um prémio apenas porque gosto das corridas .

Amigo Luis Mota
Obrigado também pelas suas palavras, mas, muito sinceramente, o que tenho feito ao longo destes anos é apenas divertir-me com as corridas e procurar manter uma organização que proporcione aos outros idêntica diversão.
Experimente aparecer por S. João das Lampas no próximo dia 13 Setembro. Seria um prazer recebê-lo por cá.

A todos um grande abraço.

luis mota disse...

Gostaria de participar na prova, mas irei a Águas Belas – Ferreira do Zêzere com os atletas mais Jovens.
Grande abraço, Luís Mota