sábado, 21 de março de 2009

21 de Março - Dia Mundial da Poesia

Amanhã é mais um dia de corridas, ou melhor, da corrida mais mediática da nossa praça, a Meia Maratona de Lisboa! Vou lá estar.
Mas hoje foi o Dia Mundial da Poesia.
Ao desfolhar o Jornal de Sintra desta semana vi que a data foi assinalada com a evocação de um poema bem escolhido, que saíu da genial cabeça de Sebastião da Gama. Aproveito a deixa e partilho-o convosco :


Meu país desgraçado...

Meu país desgraçado!...
e no entanto há Sol a cada canto
e não há mar tão lindo noutro lado.
Nem há céu mais alegre do que o nosso,
Nem pássaros, nem águas…

Meu país desgraçado!...
Por que fatal engano?
Que malévolos crimes
teus direitos de berço violaram?

Meu Povo de cabeça pendida,
mãos caídas,de olhos sem fé
- busca, dentro de ti, fora de ti,
aonde a causa da miséria se te esconde.

E em nome dos direitos que te deram
a terra, o Sol, o Mar,
fere-a sem dó
com o lume do teu antigo olhar.

Alevanta-te, Povo!
Ah!, visses tu, nos olhos das mulheres,
a calada censura
que te reclamam filhos mais robustos!

Povo anémico e triste,
meu Pedro Sem forças, sem haveres!
- olha a censura muda das mulheres!
Vai-te de novo ao Mar!
Reganha tuas barcas, tuas forças
e o direito de amar e fecundar
as que só por Amor te não desprezam!

Sebastião da Gama (1924-1952)

4 comentários:

António Almeida disse...

Fernando
sempre muito bom relembrar o "Poeta da Arrábida", muito bom mesmo.
Uma boa "meia" de Lisboa.
Abraço.

Carlos Lopes disse...

Desejo uma boa prova

...tuttA... disse...

Desejo que vc faça uma boa participação na Meia de Lisboa Fernando.
Depois voltarei para conferir o relato da prova, ok?
Abraços paranaenses.

...tutta...
ubiratã-pr.
www.correndocorridas.blogspot.com

Duarte Gregório disse...

boas,
espero que a prova lhe tenha corrido bem.
espero um dia tambem participar.
abraço