domingo, 17 de maio de 2009

A Parábola

O nosso subconsciente faz coisas do arco-da-velha! Mistura tudo : a actutalidade, a memória, a ficção, retirando-lhe os limites temporo-espaciais que nos balizam o comportamento e o nosso entendimento do mundo.

Talvez “levado” pela recente visita do papa à Terra Santa, pelos resultados da Maratona Carlos Lopes , por um certo “endeuzamento” dos meus amigos que foram paticipar nos 101Km de Ronda (para quem envio um forte abraço pelo sucesso alcançado) e pelas “manifs” que vão acontecendo por todo o lado, tive um sonho (não!não é como o do outro!) .

Estava eu no meio da multidão, nas terras da Galileia, tentando chegar próximo do “orador”, vestido de branco, que todos escutavam com atenção. Alguém queria barrar-me o caminho, quando o “orador”, iluminado por uma “ intensa luz dourada” se mostrou com o rosto do Carlos Lopes e disse de forma eloquente:

-“Deixai vir a mim os pobres de pernas, que será deles o reino das corridas” !

Eu sei que era o subconsciente a trabalhar, mas "enfiei logo a carapuça"! Agora digam-me : - Acham que estou a “bater” bem?

6 comentários:

Fernando P disse...

Acho que o amigo Fernando está a precisar de uma pausa... ;-)!
Deamasiados quilómetros nas pernas, ácido em excesso? Em todo o caso, algo está mal quando se tem um sonho desses.
Um abraço,
FP

Fernando Andrade. disse...

Eh lá, Amigo Fernando !
A interpretação que faz deste sonho não favorece nada a minha sanidade. Eu, que até tinha achado piada a esta "mixórdia de pensamentos" vejo-me apreensivo!
Quanto à pausa, ela aí está! Fiz dois treinos leves de uma hora mais nada.Só em Julho farei o Raide. As outras "leves" que até lá acontecem,não contam.Estão dentro da pausa.
Grande abraço.
FA

joaquim adelino disse...

Olá amigo Fernando.
Isso é um sonho muito bonito por alguém que de certeza lhe quer dar muita força e escolheu essa forma, estranha mas é verdade.
Agora compara este pesadêlo, com esse, de alguém que hoje foi a Vendas Novas participar na corrida. "Pára" na A2 um pouco antes da saída para Vendas Novas e Espanha porque estava confuso, estuda o mapa de estradas que levava e resolve ir em frente, confiante que estava no caminho certo. Resultado, pouco depois (perto de 30kms) e estava em Alcácer do Sal. Que dizer de tanta asneira? O que vale é que ele tem por hábito sair cedo de casa para estas coisas e quando chegou ainda faltava uma hora para a prova começar. Dá que pensar.
Amigo Fernando, dorme descansado os grandes desafios ainda vêm longe, pior estou eu que tenho de começar tudo de novo, (há 15 aons que não me metia numa destas) ao contrário do Fernando que apenas basta activar as sapatilhas e rapidamente estará pronto para outra.
Um abraço.

Paula Pinto disse...

O que seria do mundo sem um pouco de loucura? Ou de nós?
"Bater" mal, às vezes, só nos pode fazer bem...deixe lá Fernando. Continue a "bater" mal, por vezes que "a gente" gosta:))

Beijinhos

José Xavier disse...

Olá Fernando;

Durante as corridas tempos tempo de pensar em tudo, e claro por vezes até "nem batemos bem nesses momentos".
O esforco e a vontade de vencer, misturam-se e por vezes dá esses resultados. Mas é bom continuar a sonhar....O sonho comanda a vida!

Um abracao

José Xavier - Holanda

João Meixedo disse...

O Altíssimo Lopes lá saberá.
Quem somos nós para o desmentir?!...