segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

II Trail Terras de Sicó - Conímbriga


Eu não sei por onde andei. Só sei que andei por ali…


…Por Terras de Sicó!

Não conhecia aquela vasta área montanhosa, a não ser ao longe, quando se passa, rápido, a caminho de outras paragens já conhecidas. Agora percorri-lhe as entranhas, subi-lhe aos cumes, em marcha calma e observei as soberbas paisagens que só dali se podem contemplar. É difícil chegar-se lá acima, mas quando lá se chega, a sensação que nos invade é de um poderoso domínio sobre o relevo com que a natureza nos brinda.

Falar deste Trail, enquanto competição, para mim, tem pouco de motivador, pois já se sabe que quem corre mais depressa ganha. Gosto mais de falar dele enquanto percurso turístico de grande beleza; visitar aldeias recônditas, de gente simpática, guardadora de rebanhos de cabras e ovelhas, que nos aplaudem à passagem e nos indicam o caminho; descer aos vales, correndo, por estradões mais ou menos pedregosos e ver, cá de baixo, o que já descemos, ou o que temos para subir(no que tem de duro e de belo); ver ao longe os nossos companheiros, em fila indiana, quais pontinhos coloridos no vasto cenário verde da montanha.

Corremos porque gostamos de correr, mas também porque sabemos que não temos o dia todo para andar por ali e que há gente à nossa espera e não temos o direito de abusar.

Sobre a minha prova, sempre adianto que demorei 3,36,59; que me classifiquei em 170º (6ºdo escalão) em 243 que chegaram; que foi o Alcino Serras (nome bem posto) que ganhou, seguido do Luis Mota; que quando cheguei já eles lá estavam há mais de uma hora, mesmo depois de estarem um quarto de hora à procura do rumo a seguir (pois houve quem, numa “diversão” repugnante, tivesse retirado fitas do percurso, despistando, assim, os participantes). Saliento aqui, o extraordinário vídeo do Jorge Serrazina, que documenta, de uma forma excelentemente conseguida, a situação vivida pelos atletas da frente e do companheirismo evidenciado para se ultrapassar a dificuldade.

As provas de montanha estão a ganhar espaço no calendário. Cheguei a admirar-me disso, mas foi só enquanto não tive a primeira experiência no terreno.

9 comentários:

Carlos Castro disse...

Lindíssimo, a julgar pelas fotos... e pela descrição, claro!
Também já me tinham dito, Fernando, que quando fizesse o primeiro trail me tornaria fã da montanha (coisa que já sou, mesmo sem ter feito nenhum trail).
acredito que esta seja em breve a aposta de muitas organizações. Sem "quenianos" nem cachés!
Parabéns por esse 6º lugar!

Manuel Romano disse...

Amigo Fernando,
Uma vez mais uma boa prestação.
Parabéns!

tutta disse...

Bela paisagem para uma prova heim Fernando?
Parabéns pela participação.
Abraço.


tutta/ubiratã-pr
www.correndocorridas.blogspot.com

joaquim adelino disse...

Grande Fernando, foi um bom regresso à Montanha e Sicó foi uma excelente opção pois ali encontramos quase tudo o que de melhor a vista pode alcançar.
Para nós que não corremos para a vitória na prova mas sim a vitória para a terminar aquilo tem outro encanto, e vamos lá saber porquê! sofre-se e tudo fazemos para atingir o nosso objectivo e depois continuamos a ter como objectivo voltar e repetir tudo de novo no próximo ano.
Até lá temos ainda muitos kms de Montanha pela frente, é verdade que a Freita pôe qualquer um em sentido mas o sonho comanda os nossos sentidos e eles são para se concretizar.
Parabéns pela prova e também pelo convívio que partilhámos.
Abraço

JH disse...

Fernando,

Se o nome do primeiro vem a calar o segundo foi de "mota", assim nao admira ...

Parabéns por mais uma.
Joao

Novais disse...

Este era um dos trails que gostaria de ter feito pela beleza do local e das suas paisagens.
Parabéns pela prova e pelo desfrutar de tudo o resto.
Abraço

Anónimo disse...

Amigo Fernando foi um grande prazer tê-lo por lá, no Sicó e na prova que tantos amigos do Mundo da Corrida e parceiros ajudaram a por de pé, tentando superar a qualidade da 1ª edição , oferecendo uma prova que agradasse o mais que nos fosse possivel aos mais de 800 participantes dos 30kms,15kms e caminhada(perto de 400).

Tentámos que nada falhasse e tal como muitos outros companheiros de equipa e amigos , esforçámo-nos por fazer uma marcação do percurso perto de perfeita (já que perfeição não existe )pois queriamos agradar e manter a grande qualidade dos trails que antecederam o nosso, pois os atletas merecem o máximo de empenho da nossa parte.
Infelizmente parte do nosso tabalho foi sabotado deliberadamente por pessoas!?? que me deixam triste e revoltado ,pois prejudicaram os atletas e "pisaram" em quem se preocupou em dar o seu máximo com muito empenho.
Fico no entanto muito feliz ao ver que a prova foi de grande agrado de todos a quem já ouvi ou li comentários.
Grande abraço de amizade e até uma próxima prova.

Zé Magro

Mário Lima disse...

Fernando

Eu também não sei por onde corri, sei é que nunca mais te vi.

Ias lá longe, talvez no pico de uma serra enquanto eu ainda estava nas suas fraldas.

:)

Abraços

José Xavier disse...

Olá Fernando;

Correr num ambiente natural desta beleza deve ser mágnífico.

Há que aproveitar estes momentos desportivos dentro da natureza maravilhosa de Portugal.

Um abraço dos
Xavier's