sexta-feira, 5 de abril de 2013

1º Trilho das Lampas - Algumas considerações






Tenho que vos confessar uma coisa: Talvez não tenha dado a este 1º Trilho das Lampas, a atenção que ele merecia, nem tenha tido com ele aquele trabalho aplicado que é necessário, quando queremos alcançar o sucesso. Não. Foi, até, meio a brincar, que sondei meia dúzia de amigos e nos dispusemos a  levar por diante esta empreitada.
Mas sabíamos que não podíamos fazer uma prova muito elaborada, pois não nos podemos esquecer da nossa condição de rurais, onde não abundam empresas onde possamos angariar patrocínios e nos falece o jeito para esse importante segmento das grandes organizações. E, por outro lado, não pretendíamos, de forma alguma, estar a pedir aos mesmos que generosamente e em cada ano que passa, asseguram a continuidade da Meia Maratona de S. João das Lampas, essa sim, a Prova a que dedicámos um “voto vitalício”. O Trilho surge, assim, como um complemento dos objectivos de dinamização desportiva para a nossa zona, no qual depositamos grande esperança, mas só depois de uma 1ª experiência poderemos avaliar.
E com que recursos o faremos? Sim, porque mesmo sem prémios monetários, há despesas que têm que ser pagas: serviços informáticos, licenças, seguros, lembranças, prémios para os primeiros, abastecimentos. O  valor das inscrições será a única receita que vamos considerar; o restante entrará no orçamento da MMSJL e damo-nos por satisfeitos por conseguirmos organizar 3 eventos (MMSJL, MM Nocturna, e Trilho) com uma única campanha de angariação de fundos.
Poderíamos ter optado por fazer ofertas caras aos participantes, T-shirts, oferecer jantar  e outras benesses, mas isso iria reflectir-se no preço das inscrições. Entendemos que, na actual conjuntura, não é esse o desejo dos atletas, que vão tendo cada vez mais dificuldade em garantir a presença em todas as provas a que gostavam de ir. E mesmo assim, 8,5€ é um valor um bocado “puxado” para os atletas.
Para não alongar muito este texto, o que vos quero transmitir é que,  temos esperança de que quem nos visitar, tenha como principal objectivo, praticar desporto na natureza, conhecer  e usufruir das paisagens de lugares que não conhece e que nunca conheceria se não fosse por trilhos. Nós, enquanto organizadores, gostaríamos muito de ver, no final, toda a gente feliz , não com o nosso trabalho (pois esse ficou por conta de cada um que fez o percurso) mas por terem achado que valeu a pena conhecer uma bonita parcela do Parque Natural Sintra-Cascais, pelos terrenos que levam até ao mar, a maior parte da água que cai na Freguesia de S. João das Lampas.

4 comentários:

Jorge Branco disse...

Tenho a certeza que todos vão sair felizes no final do 1º Trilho das Lampas.
Infelizes só os que não podem alinhar por problemas vários como é o meu caso (mas espero estar numa próxima edição).
E a filosofia com que encaram e organização os vossos eventos é exemplar.
Mais organizações tivessem a vossa maneira de ver as coisas e melhor estaríamos!
Um forte abraço para todos!

João Cravo disse...

Nunca participei na MMSJL mas sempre ouvi dizer bem, aliás muito bem.

Em relação aos trilhos não espero nada mais que não seja a possibilidade de correr e divertir-me. Estou confiante que saindo das mesmas pessoas que organizam a MMSJL, vou sair de lá contente.

SlowRunner disse...

Faço minhas as palavras do João Cravo.

Já estou inscrito!

Vai ser a minha estreia em trail, e é com muita Honra que fico associado à estreia do Trilho das Lampas.

Anónimo disse...

Vai ser também a minha estreia em trail e estou confiante que será uma experiência inesqueivel.