quinta-feira, 5 de junho de 2008

www.cidadaodecorrida.blogspot.com


Comecei este blogue tendo como único objectivo “experimentar” ! Aproveitá-lo-ia para reunir uma série de textos que tenho dispersados pelos foruns em que a Corrida é o tema central do confronto das ideias com outros “internautas” que fui conhecendo. Contudo, entendi que este espaço poderia servir para intervenções na área da cidadania, opinando livremente – mas sempre com respeito – sobre o que vai mal ou bem na sociedade em que vivemos e na terra onde vivo. Deste propósito nasceu o nome “Cidadão de Corrida”, sem saber ao certo se esta”toponímia” é mais apelativa para o comum dos “cidadãos” se para aqueles que gostam da “corrida”. Alguém virá, certamente, ao engano, principalmente se contava encontrar nestas linhas sábias dissertações. Aqui caberão (caberão?... – sem ofensa!) os mais variados temas esperando, com eles, fazer uma saborosa sopa de pedra e não uma intragável mixórdia.

Estava eu ainda a pensar nestas coisas, sem saber caracterizar este blogue e sem saber, também, como colocar aqui os tais textos dispersos, quando vejo, na Revista Atletismo deste mês, na rubrica “Ao Correr da Net”, do Zé Duarte, uma elogiosa referência ao Cidadão de Corrida, que me deixou todo "inchado" mas com uma responsabilidade acrescida, que é procurar não decepcionar aqueles e aquelas que destinam algum do seu tempo a ler as coisas que escrevo e a quem me sinto verdadeiramente agradecido.

Depois, lá vem

Navegando por esta imensidão
Em reles nau, pois outra não possuo,
Tentando sempre erguer ao leme a mão,
Lá vou cortando a escuma… e não recuo.
Eis que o “gajeiro” de outra embarcação
De longe, avista aquela em que flutuo
E me diz : -“ mantém-te firme, não te afogues!”
Quem era? O Zé Duarte, o“caça-blogues”!


Um grande abraço ao Zé Duarte e à Revista Atletismo por esta distinção.

8 comentários:

Paulo Silva disse...

Parabéns "Cidadão"

A comunicação só acontece quando alguém está do lado de lá a escutar.

(Estou a ficar demasiado filosofo, esta frase parece o dilema de origem Anglo-saxónica; quando uma arvore cai na floresta e ninguém está por perto para escutar, faz ruído na mesma?)

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Parabéns Fernando!

Apesar de sabermos o que valemos, é sempre bom vermos esse valor reconhecido. E pelos vistos, o Zé Duarte reconheceu.

Beijinho Fernando

Ana

Fernando Andrade. disse...

Obrigado Paulo.
Gostei do incentivo ...e do dilema.
Abraço.
FA

Fernando Andrade. disse...

Obrigado Ana.
Quando postei dirigindo-me ao Paulo Silva, ainda não tinha visto a sua mensagem.
Agradeço-lhe muito, pois claro.
Aliás, é justo referir que foi a Ana que me "meteu" o blogue na cabeça e eu, burro, demorei mais de um ano a pôr a ideia em prática.
Por isso, do reconhecimento que haja em relação aos meus "escritos" cabe-lhe uma "comissãozita" que descontarei
nos disparates e nas críticas que aqui aparecerem.
Beijinho. FA

António Almeida disse...

Caro Fernando

os meus parabéns pela distinção.
Continuação de bons treinos.
Um abraço.

Fernando Andrade. disse...

Obrigado, amigo António.
Mas olhe que essa da "continuação de bons treinos" deixou-me baralhado. É que se for para "continuar" a treinar o que tenho treinado... enfim, estarei a cerca de 50%. Se for para fazer bons treinos, então vou precisar mesmo é de mudar de vida.
Grande abraço.

José Capela disse...

Parabéns,Fernando!

Não conheço o meu amigo pessoalmente, mas faz tempo que leio com muita atenção o que escreve, tanto nos forúns como aqui no seu espaço. É inteiramente justa essa referência e o reconhecimento da qualidade dos seus textos.

Continue a correr... nas corridas propriamente ditas e com os dedos no teclado do computador! É que ao correr da pena...já faz parte do passado...e talvez seja pena...tinha encanto, mas não tinha a projecção que agora está ao alcance de um simples 'click'!

rsrsrs

Abraço

José Capela

Fernando Andrade. disse...

Obrigado Amigo José Capela.
É uma honra "vê-lo" a passar por aqui, onde "as pernas" que eu muito quero, andam com uma preguiça danada e o esforço que as teclas "exigem" não nos dão a preparação suficiente para a função.
Mas, enfim, expurgam qualquer coisa.
Abraço e vá aparecendo.
FA