domingo, 29 de junho de 2008

29ª Corrida das Fogueiras -Peniche

Os meus amigos Carlos Neto e Carlos Rocha (Os "abstémios" das sardinhas)

Este ano, a Corrida das Fogueiras, calhou mesmo no Dia da Fogueirinha de S. Pedro, a última das que se faziam pelos Santos Populares, numa tradição que se perdeu.

Mais uma vez, estive em Peniche, pois este Corrida é uma das minhas clássicas. Não sou totalista nas 29 edições realizadas, mas já devo ter feito umas 25. É só questão de ir contar os troféus ali conquistados.

Chegados a Peniche, encaminhámo-nos para o levantamento dos dorsais (não do meu, que o meu amigo Francisco, ao tratar dos da equipa do Banif-Açoreana – a minha equipa - já tinha estado a trabalhar para mim) dos dois amigos que me deram boleia). Para ser sincero, não gostei da forma como foram entregues os dorsais. Por muita que seja a experiência adquirida ao longo de tantos anos, nunca deveria ter-se negligenciado um aspecto que é de grande importância para a avaliação de uma Prova. Costuma ser bem melhor. O local de entrega já mudou muitas vezes, mas este ano foi, talvez, o que ficou mais distante da partida. Mas isso ainda seria o menos. A fila única para a Corrida das Fogueiras e para a das Fogueirinhas não funcionou de modo célere e a forma algo atabalhoada com que entregavam as lembranças e as senhas para a sardinhada (a uns davam-nas espontaneamente, a outros só se pedissem, a outros ainda, nem pedindo porque “tinham ido buscar mais” e isso obrigaria a uma espera que, já tendo sido longa até ali, não deveria prolongar-se mais) deixou muito a desejar. Cá fora, a fila ia crescendo. Contra todas as expectativas, neste particular, a Organização não esteve bem.

Quanto à Corrida em si, é sempre um grande prazer participar. Ao cair da noite, pela “fresquinha” e com foguetório e tudo, iniciámos a Prova, ante os aplausos entusiastas de uma multidão que enchia as ruas principais. Estimulantes estes aplausos! Entre os 2 e os 3 km, cruzámo-nos com os que já vinham e com os que ainda iam, num sempre esperado momento em que possamos fazer uma saudação momentânea à malta amiga, o que se tornava mais difícil com o escurecer. Porém ainda deu para dizer um “ói!” três ou quatro vezes.

Fiz a prova de trás para a frente, mas receando estar a imprimir um ritmo demasiado elevado para o meu estado de forma (aos 5km, levava 23m) ; aos 10 Km não consegui ler o cronómetro, mas acabei por me aguentar bem, terminando com 1.09. Menos 5 minutos que no Porto !

No final, uma chegada sem qualquer tipo de problemas na saída, onde já só se recebia uma (ou mais) garrafinha de água.

Havia, depois, a sardinhada. Desta vez até me apetecia ir para lá, esquecido que já estou da confusão da última vez. Mas, éramos três e o meu voto foi o vencido! A boleia é bom mas tem destas coisas.

Para o ano é a 30ª Edição! Amigos de Peniche (é um trocadilho, apenas!) se puserem em prática aquilo que todos sabemos que são capazes de fazer, os erros deste ano –apenas na entrega dos dorsais - não irão repetir-se e a Festa será de arromba ! Eu conto lá estar . Mas não quero terminar sem deixar aqui os meus Parabéns pela vossa persistência e por por mais ume edição da Corrida das Fogueiras.

10 comentários:

António Almeida disse...

Caro Fernando

veja que está em franca recuperação, ainda bem.
Pena a confusão com o levantamento dos dorsais que descreve, felizmente comigo tudo correu bem mas estive no pavilhão era meio-dia.
Desta vez penso que posso mesmo desejar...continuação de bons treinos.

luis mota disse...

Olá Fernando!
Fui pela primeira vez a Peniche, também de boleia.
Tive a sorte de um amigo, Carlos Lopes, ter efectuado a minha inscrição e feito o levantamento do dorsal.
Parabéns pelsua participação. Retirar 5 minutos é muito bom.
Adorei a prova e também quero voltar.
Luís Mota

Carlos Lopes disse...

Amigo Fernando

Também estive em Peniche. Foi a minha 1º vez, adorei a prova magnifico ambiente.. agora posso falar, todos os anos irei voltar.. bons treinos

Maria Sem Frio Nem Casa disse...

Boa prova Fernando! Gostei do meu nome gritado a plenos pulmões no meio da multidão que corria! Se não fosse assim nem o tinha visto.

Curiosamente ou não, também fiz menos tempo (menos 4 minutos) que no Porto... deve ter sido do calor do Porto e da frescura de Peniche

Beijinho e até sempre
Ana

Fernando Andrade. disse...

Caros amigos
obrigado pelos vossos simpáticos comentários.
Mas o paradoxo está em termos mais facilidade em nos "reunirmos" à distância do que quando estamos "juntos": estivemos lá todos e não nos vimos!
Temos que formar os "blogrunners" se não andamos sempre nisto, eheheh.
Abraço a todos

Jaqueline Araujo disse...

Já fazia um tempão que não postava e hoje voltei! Queria pefir para vc marcar presença lá!
Teu Blog tá super!
Beijos

Jaqueline Araujo disse...

Adorei sua visita no meu Blog! Passe sempre por lá!
Beijos, Jaque

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
-o--oO--(_)--Ooo-
Caro amigo Fernando meus parabéns por completar mais um desafio na corrida das fogueiras mandou bem hein, cara vc é fantástico no seu currículo já tem quase todas essas corridas da Fogueira, vc é fera mesmo hein.
Tenha uma boa semana e ótimos treinos, participe também da pesquisa no meu blog.
Um abraço
Jorge Cerqueira
www.jmaratona.blogspot.com

André disse...

fui lá pela primeira vez este ano, foi uma bela prova!
abraço
ABeja

O Praticante - Publ. Revistas e Org. Competições disse...

Gostei da primeira visita que fiz ao seu site, se me autorizar, irei em futuras visitas, aproveitar algo para publicar na revista desportiva "O Praticante", que edito bimestralmente vinte mil exemplares em papel, para além de ser visivel em www.opraticante.net, se quiser colaborar connosco dando-nos a conhecer provas para incluirmos no calendário que inserimos na mesma, ou pequenas reportagens e fotos das provas onde estiver presente, agradecemos.
Saudações Desportivas
David
O meu contacto: opraticante@gmail.com