segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Corrida dos 60 Anos do Metro

À chegada!... e aquelas luvinhas amarelas??...! espectáculo!
(foto de José Gaspar AMMA)


Corrida dos 60 Anos do Metro

Para ser franco, desabituei-me das Corridas curtas, pois deixei de ter (se alguma vez o tive!) ritmo para isso. No entanto, foi com prazer que alinhei na Corrida Comemorativa dos 60 anos do Metro de Lisboa.
O percurso é agradável e todo ele percorrido em pelotão compacto, pelas largas avenidas de Lisboa, proporcionando-nos uma enorme sensação de liberdade, numa manhã de Dezembro em que o ar estava calmo, o céu límpido, mas, mesmo assim, o sol não conseguia aquecer a temperatura ambiente. Só mesmo à conta da Corrida, o conseguiríamos fazer.
A partida era dada em Sete Rios e a chegada estava programada para a Praça dos Restauradores. Entre um ponto e outro, os atletas passavam pela Praça de Espanha, Campo Pequeno, Campo Grande (Viragem), Saldanha, Marquês e Avenida da Liberdade. Principalmente os 3 últimos quilómetros, favoreciam a obtenção de uma boa marca, mas isso… lá está, é só para quem tem um ritmo apuradinho que, obviamente não era o meu caso.
Senti-me satisfeito por ter feito a corrida em boas condições físicas, tendo terminado com 44m45s, posicionando-me na 620º posição.
Da Prova, digo que gostei, embora haja uns reparos que gostaria de fazer, mesmo repetindo aquilo que já foi dito por outros, principalmente a propósito da chegada. Mas o percurso, principalmente nos primeiros quilómetros (até Entrecampos) não era respeitado pelo grosso dos atletas que, por falta de balizamento e por falta de atitude cívica, encurtavam caminho. O percurso deve ser igual para todos.
À chegada, esteve instalada a confusão com os atletas a amontoarem-se à saída do funil, para receberem os brindes prometidos contra a devolução do chip. Funcionou deficientemente este sector, pois não previu que, uma prova curta é propícia a um acumular de gente, se não for assegurado um “escoamento” eficaz. Depois, há os que não têm paciência para se sujeitarem àquilo e “saltam fora” e surgem os mais exaltados a “descarregarem” a ira junto do rapaz que recebia os chips, vociferando impropérios tipo : “- isto está muito mal organizado! Tenho ido a muitas provas e não é nada disto! Eu, se acho que está mal falo, não é como alguns que vêem as coisas e ficam calados!” Perante isto eu, rodeado de gente e de “vapor”, por todos os lados não me contive, e disse-lhe:”- Concordo consigo, que isto está mal, mas você está a reclamar no sítio errado. Este homem (o dos chips) está a cumprir a sua função e não é ele que tem de ouvir os protestos. Acho bem que reclame, mas não aqui!” Ficou a olhar para mim e depois disse: “- Mas eu vou escrever para os gajos! Que isto é uma vergonha!”.
Não me competia – e até seria “arriscado” - estar ali a procurar defender o indefensável. Fiquei apenas a pensar como é fácil falhar em pormenores que são tão fáceis de resolver. Quantas questões complexas inerentes a esta Prova foram resolvidas sem que se desse por elas e depois, deixa-se que “escape” um detalhe que pode ser determinante na sua imagem?
Tive pena que isto tivesse acontecido. Se houver quem queira apurar responsabilidades, faça favor.
Em conclusão, detalhes são detalhes, mas a essência da Corrida esteve lá toda e eu gostei de lá ter estado. Voltaria se a Prova se repetisse.

9 comentários:

MPaiva disse...

Parabéns por mais uma prova, Fernando!

abraço
MPaiva

Carlos Lopes disse...

Ola Fernando

Parabéns por mais esta prova, e um reparo sobre o texto, a minha curta vida de atleta, sempre reparei uns pequenos erros em todas as provas que vou. Aprendi que elas são mesmo assim. Para o ano eles vão corrigir essa gafe mas vai aparecer outra, por isso, como o Fernando fala.... valeu a pena correr e estar lá

joaquim adelino disse...

Muito bem Fernando
Como sempre muito atento aos pormenores, ou não fossa também organizador de provas.
Agora começo a perceber porque é que em S.João das Lampas raramente são detectados erros.
Em relação à prova, pelos tempos obtidos pela maioria dos atletas a prova deverá ter um percurso que a torne bastante rápida, será?
Parabens pela participação e pela marca obtida, como observador.
Receba um abraço.

joaquim adelino disse...

Um feliz Natal e que 2009 lhe traga muita saúde, sorte e prosperidade.
Um abraço.

António Almeida disse...

Fernando
bom Natal para si e família.
As luvinhas amarelas fazem a diferença.
Abraço,
António e família.

Que política em Campolide disse...

De facto há uma grande diferença entre um atleta e um atleta/organizador de provas (o caso do Fernando e no meu caso pessoal). Quem tem prática da vanguarda (atleta) e retaguarda (organizador) vê as provas de outro prisma, e quando detecta problemas, implícita ou explicitamente, tenta dar ideias ou sugestões para a solução dos mesmos…e jamais nos pregamos aos berros a protestar contra tudo e contra todos…e muito menos contra os colaboradores (na maior parte das vezes estão ali generosamente por amor à causa).

É utópica esta ideia: mas todos os participantes duma corrida deviam passar antes pela organização duma prova! Com isto não quero dizer que sejamos submissos ou subjugados. Aliás, defendo que o protesto, quando feito no lugar próprio, na devida altura e com os modos adequados é sempre uma mais-valia para as organizações!

Quanto às luvas…gostei! Aliás, já havia o submarino…

Para o Fernando, aquele grande Abraço e Votos de Boas Festas!!!

Um Feliz Natal para todos!

Orlando Duarte

luis mota disse...

Olá Fernando!
Felicito o Fernando pela participação em mais uma corrida na capital.
Aproveito para lhe desejar uma feliz e santo Natal.
Grande abraço,
Luís Mota

Carlos Lopes disse...

Fernando

Vim desejar um bom natal e que o ano de 2009 traga as tuas corridas e eu tanto gosto ler aqui. Boas Festas

Fernando Andrade. disse...

Caros Amigos
Paiva, Lopes, Adelino, Orlando e António
Obrigado pelos vossos comentários, pois são eles que dão algum sentido ao que aqui vou escrevendo.
Permitam-me, no entanto, sublinhar o que disse o Orlando sobre a forma diferente de ver as coisas, consoante a condição de quem corre e de quem organiza. Será um tema interessante para um próximo post (ai... desculpa lá, Orlando, mas temos que arranjar um substituto para o "post"... talvez "apontamento"?)

Grande abraço para todos e Boas Festas