segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

XX Grande Prémio Fim da Europa

Na frente do grupo,eheheh
foto "tudo nice"


Com o vento de caras
foto de Carlos Viana R.



Finalmente...
foto de J.Gaspar




Sinto-me vaidoso! Não tenho nada a ver com o sucesso deste XX Grande Prémio Fim da Europa, que ontem se realizou entre a Vila de Sintra e o Cabo da Roca, num dos percursos mais belos que se poderia imaginar. Sinto-me vaidoso unicamente porque sou de Sintra e porque, desde a primeira vez que corri esta Prova (se não foi na 1ª terá sido na 2ª edição) acreditei que poderia estar ali, a Grande Prova do Concelho de Sintra. Bastaria apostar na sua promoção, pois aquela Sintra romântica de que tanto se fala, estava toda no traçado desta Prova. No traçado e na atmosfera! Que melhor maneira de a conhecer ?

Sintra é mesmo diferente. Quando todo o País estava em alerta amarelo ou laranja, esperando-se aguaceiros, baixas temperaturas e ventos fortes, à hora da Prova, Sintra apresentou-se com um tempo ameno (até o sol brilhou!), obrigando muitos dos participantes a “aliviar” a indumentária, por denecessária. Apenas se notou a ventania nos últimos quilómetros.

O “Mistério da Estrada de Sintra”, que tantos “medos” provocou no seio dos corredores, deu lugar a um certo... “encantamento” e todos querem voltar.

Iniciamos a corrida com uma perna “lendo” Eça e acabámo-la com a outra “lendo” Camões. No “durante” deliciamo-nos com a Serra, e a luxuriante vegetação que a caracteriza. Subimos e descemos.

Quando chegámos à meta, não foi só a corrida que acabou. Também não havia mais terra. Em frente, só mar. Era o Fim...da Europa.

Com uma acolhedora tenda, bem guarnecida com “coisas que apeteciam” - e acabadinhas de fazer - a Organização saudava os corredores de forma excepcional, o que os deixou maravilhados. Ainda abrigados na enorme tenda, devolviam-nos os sacos e tínhamos à disposição vestiários para troca de roupa .Ah... e para os melhor classificados estava aí instalado o palco para a entrega dos prémios, a que não assisti. Foi só meter-me num dos muitos autocarros que ali estavam, esperar que os últimos atletas chegassem e...regresso a Sintra.

Vim a saber (já no dia seguinte) que terá havido algum problema com as classificações. Lamento que isso tenha acontecido, embora a vertente lúdica do evento não tenha sido afectada.

Nos últimos 3 anos, foi dado um salto qualitativo de uma grandeza enorme! Tudo o que de “mau” havia dantes, foi corrigido e com requinte. Pode melhorar ? Claro que pode, mas apenas em questões de pormenor.

Para concluir, acho que o facto de se ter que rejeitar inscrições (por se ter ultrapassado o limite considerado suportável) poderá levar a que se repense a Prova, não para a melhorar, mas para que possa receber a grande “avalanche” de corredores que passou a querer conhecê-la.

Porque sei que o trabalho logístico desta Prova é complexo, principalmente o transporte de regresso dos atletas, arrisco um palpite, se calhar, disparatado, mas que não retiraria o carisma da Prova: Fazer-se o retorno no Cabo da Roca e terminar na Azoia, (Campo de futebol) onde seria mais fácil, escoar o trânsito. Digo eu, que gostava de ter 5000 corredores a fazerem este Grande Prémio Fim da Europa.

De Parabéns está a Câmara Municipal de Sintra, que teve a sensibilidade para tornar esta Prova numa das mais apetecíveis do universo das Corridas. Bem Haja.



9 comentários:

luis mota disse...

Olá Fernando!
Deve ser uma prova fantástica. Gostava de ter participado mas alteraram-se os planos quando estava para me inscrever (com a realização na minha terra também de uma bela prova).
Votos de uma boa Maratona , no próximo domingo, em Badajoz.
Continuação de boas corridas,
Luís Mota

Mark Velhote disse...

Viva Fernando,

Com tanta publicidade positiva eu também me quero juntar a esses 5000 do próximo ano!
Sintra é sem dúvida fantástica e está de parabéns!

1 Abraço

joaquim adelino disse...

Amigo Fernando
Como sempre e como bom Sintrense que é, fez uma excelente narrativa desta bela prova.
Eu era um dos que a receava e com alguma razão, mas existe alguma dureza que substitua aquilo a que os nossos olhos observaram? À forma como fomos tratados e bem recebidos por toda a gente? Não tenho dúvidas, cá também se fazem prova bonitas e Sintra é um exemplo a seguir.
Isto desta vez nem deu para grandes conversas, e uma vez que está de partida para Badajóz, desejo que lhe corra tudo bem, na viagem e na corrida.
Um abraço

António Bento disse...

Caro Fernando Andrade
deixo um abraço agradecido pelos seus comentários. Parabéns pela prova e pelo texto.
Até breve e continuação desse espírito.
AB - Tartaruga

Carlos Lopes disse...

Amigo Fernando

Realmente é uma prova fantástica. com uma beleza para mim, fora do normal e com um grau de dificuldade muito grande. parabens por ultrapassar mais este objectivo com tanta honra

BritoRunner disse...

Olá Fernando

Mais uma vez um belo texto para descrever uma bela prova. Foi a minha primeira vez no GP Fim da Europa, mas gostaria de voltar, quanto ao retorno e acabar na Azoia.....pufffff, acho que já não ia conseguir....rsssssss.

Boa Maratona por terras de Espanha

JCBrito

João Meixedo disse...

Parabénes e, como já disse noutros blogs, espero estar aí em 2010.
Abraço.

MPaiva disse...

Fernando,
Parabéns pela sumarenta descrição da prova. Pelo que vejo, esta é daquelas em que, mais do que o resultado desportivo, o importante é tudo o resto, como fica evidente no relato.

abraço
MPaiva

André disse...

foi muito boa! E com uma bebida isotónica no abastecimento dos 9km a coisa ainda tinha sido melhor :)