quinta-feira, 15 de setembro de 2011

"Estórias" da 35ª MMSJL - IV


Em 2010, a faixa funcionou (aqui com Helena Sampaio)

... até o "Joel" teve direito a faixa


Em 2011 Anabela Tavares (e Carlos Silva) "deram" com a faixa dobradinha na base do pilar à sua esquerda...
As nossas desculpas.
A Faixa

Desde que temos o pórtico, temos tido também a correspondente faixa de chegada para ser cortada pelo primeiro homem e pela primeira mulher.


Mas, por azar (para não dizer “descuido”) quase sempre, quando ela é precisa, andamos, numa lufa-lufa à procura dela para que alguém, no momento próprio, a estenda junto à meta, para que o vencedor e a vencedora, a possam levar à frente do peito, enquanto os seus braços dão largas à alegria da vitória.


Isso, desta vez, não havia de acontecer. A faixa andou sempre a acompanhar o pórtico e ficou apoiada junto a um dos pilares, à espera dos dois principais momentos de glória, que simbolizariam todos os 421 momentos idênticos.

E tão à vontade ficámos, em relação à questão, que chega o 1º e a 1ª e ninguém se lembrou de a utilizar !!!!

Quando já era tarde de mais é que o meu filho me disse :

-Então, ninguém pôs a faixa?

-Ooops. – Custou-me ter de “engolir” , pois esta era das poucas vezes em que sabíamos onde é que ela estava.











2 comentários:

JoaoLima disse...

O mal foi mesmo esse, saberem onde ela estava! :)

Anónimo disse...

De certeza que esta pequena falha não tira brilhatismo nenhum À vitória dos 2 grandes atletas nem À brilhante organização com que esta prova nos tem brindado nos últimos anos. E claro que a humildade de reconhecer o erro só faz de cada um de nós um melhor cidadão de corrida.

Um abraço
Filipe Fidalgo