segunda-feira, 14 de maio de 2012

100 Maratonas com 100Amigos


Imponente local para a chegada (foto josé Sousa)

Ainda tentei arranjar desculpas para não ir, pois a Maratona de Madrid ainda estava fresquinha e a preparação vinha sendo muito poucochinha, tipo meia hora 3 vezes por semana. Mas por outro lado custava-me faltar a uma festa destinada a celebrar de forma tão original, a 100ª Maratona de conhecido atleta Luis Sousa, ainda por cima, por insistente convite do “centomaratonista”, que queria reunir à sua volta, pelo menos 100 amigos maratonistas. Não tive coragem de dizer que não e lá me atrevi a fazer uma nova maratona, apenas 20 dias depois.

Ainda bem que fui.

Conforme previsto, entre as 6,30 e as 6,45 era feita a entrega da linda T-Shirt amarela para os homens e rosa/lilás para as meninas, de excelente qualidade, que haveria de “fardar” os convivas no seu percurso. Reencontro com corredores de longa data e outros novos (abraço, Pedro Carvalho) e rapidamente se passou o tempo.

Às 7 em ponto, saem os autocarros, em direcção ao local da partida (Penha Longa). Logo aí, sento-me ao lado de um novo amigo, António Rebelo, que ia fazer a sua primeira maratona (e que eu não sabia que fazia parte dos Run4Fun). Conversa puxa conversa e de repente, estávamos no destino, onde lá estava o pórtico montado e o som a funcionar, com o Luis Jesus a pôr música e a fazer de speaker. Tenho então o prazer de conhecer o Ricardo Pereira, do blogue “o Arrumadinho”, que gosto de visitar, e que ia fazer também a sua estreia na distância.

Depois de umas breves palavras do homenageado e da foto de família, é dado o sinal da partida.

Nos primeiros 5Km havia duas subidas tramadas, mas a partir daí, ninguém teria razões de queixa do traçado: Malveira da Serra –Guincho-Cascais –Torre de Belém. Sempre que se podia, aproveitava-se o passeio marítimo, pois o trânsito não estava cortado e, por outro lado era mais plano e agradável. Km bem marcados e muito bons abastecimentos, de 5 em 5Km, com água, isotónico, barras energéticas.

Embora o tempo estivesse encoberto, a temperatura ia subindo, tornando a prova muito difícil a partir dos 25Km. A tentação de me pôr a passo era enorme. Passo pelo Luis Sousa, por volta dos 30Km. Ia a passo e eu estive mesmo para me pôr a passo também, só que, se o fizesse, seria para vir assim até à meta e eu também não queria isso. Vejo depois, a Analice que com os seus admiráveis 68 anos continua a enfrentar, com distinção, estas aventuras. Corrida lenta e penosa, lá me vou arrastando e chego, finalmente à Torre de Belém, onde estava o desejado pórtico da Meta. Nem vi o tempo que tinha feito (4,03,50). Vi depois, pela foto que o Zé Sousa me tirou. Estava mesmo exausto. Só queria sentar-me e refrescar-me. O Zé estava assustado comigo , pois achou-me em dificuldade e não me largou até se certificar que eu estava bem. Obrigado amigão!

Oh p'ra ele a acabar a prova :tá lindo, tá (foto do Zé Sousa)
Com o homenageado
(Muitas fotos aqui e na AMMA)
De facto, comparado com Madrid, a conclusão desta Prova foi bem mais difícil. Valeu o significado e os fins solidários que ela tinha, para deixar a felicidade sofrida estampada nos rostos dos que vinham chegando. E que bem soube estar ali um bocado naquela relva, bebendo ora água, ora cervejinha boa, conversando com a malta, e tomar conhecimento das estórias que cada um tinha para contar. Seguiu-se, depois um estupendo almoço-convívio em casa do Luis, que se prolongou tarde fora e onde o anfitrião, na sua comunicação da praxe fez sublinhar que “fazer 100 maratonas não é difícil. Está ao alcance de qualquer um. O que pode ter algum significado é correr durante 30 anos!”. É uma afirmação modesta, mas da qual partilho. E por falar em 30 anos : quantas maratonas se disputaram em Portugal neste período?



 A fabulosa "descompressão", com o Zé Sousa em grande estilo

Parabéns ao Luis Sousa pelas 100 maratonas que fez e pela forma original de as festejar, o que já lhe deu outra ideia que, em tempo oportuno ele divulgará. Parabéns a todos os que alinharam e sobretudo, àqueles que se estrearam na distância para quem correr passou a ter uma dimensão diferente.



Os 3 dígitos que motivaram a Festa (Foto Zé Sousa)http://www.100maratonas.com/

4 comentários:

Pedro Carvalho disse...

Amigo Fernando, depois de acompanhar as suas aventuras pelo seu blog, foi um prazer conhece-lo. Foi uma manhã bem passada.
Vamos por certo encontrar-mo-nos mais vezes.
Um grande abraço.

Fernando Andrade. disse...

Obrigado, Pedro.
Foi também um prazer.
Abraço.

miguel disse...

Boas. Também participei e também me estrei na mitica distância... Temos muitas fotos na nossa página do facewbook.com/offtelrunners apareçam por lá e façam um like na página!

Fernando Andrade. disse...

Caro Miguel. Bem vindo ao mundo da Maratona. Muito obrigado pelo excelente album de 570 fotos com que nos brindou, que tomei a liberdade de partilhar no face e de onde retirei umas quantas.
Muito obrigado. Abraço.
FA