sábado, 25 de janeiro de 2014

Amanhã, vou acender uma vela na Muchima






Ponha aqui o seu pezinho,
Depressa ou devagarinho
Nesta Serra que é tão grande
Que eu tenho uma carta escrita
Para a Prova mais Bonita…
Amanhã, talvez a mande!

Já foi tanta a “judiaria”
Ao invés do que se queria
Em matéria de inscrições,
Mas isso é assunto morto
Se isto não correr p’ro torto
Chovam felicitações.

Mas há coisas sem perdão
Por não ter em atenção
Que a Corrida é popular,
Correram com a malta tesa
Que sem ganhar para a despesa
Já não podem alinhar.

Mas a Serra que é de todos
Não sei se gostou dos modos
Que neste ano introduziram,
Amanhã, se saberá
Seis mil olhos haverá

P’ra nos contar o que viram.


Sem comentários: