domingo, 5 de janeiro de 2014

O Mistério do Trapinho


Lembro-me que era eu um puto e recebia do meu tio, as primeiras lições de hegemonia benfiquista,  nos primórdios dos anos 60, nos saudosos tempos em que o SLB conquistava  Taças dos Campeões.
Certa noite, ele apareceu em casa com uma pequena tira de um tecido encarnado e mostrava-nos aquilo com o entusiasmo de quem mostra uma jóia valiosíssima, querendo fazer-nos adivinhar o que seria aquele  trapinho.

Como não “íamos lá”, ele acabou por revelar a resposta : era um pedacinho da camisola do Eusébio, seu grande ídolo, numa das muitas noites de glória no Estádio da Luz.
Rei Eusébio, os ídolos não morrem. 

1 comentário:

SlowRunner disse...

Lindo testemunho!

Descanse em paz, Senhor Eusébio!