segunda-feira, 15 de junho de 2009

100Km/24h - "O Fiasco"

Indo directo ao assunto, meus amigos, FALHEI!
Já arranjei, até, justificação para o insucesso materializado no abandono da Prova, aos 33km.
Lembrei-me dos vossos incentivos e procurei aplicá-los quando as forças me começavam a faltar; lembrei-me do meu "historial" que não incluía qualquer desistência; procurei os pensamentos positivos; deixei-me conduzir pelo ânimo que sempre me foi incutido pelo meu amigo e grande companheiro de jornada João Hébil, até onde pude. Custou-me "arrastá-lo" comigo à desistência quando sabia que ele se sentia bem para continuar. Um abandono solidário que não me pode deixar indiferente.

O relato mais pormenorizado virá a seguir.

Por agora, deixo-vos apenas algumas fotos. Mas tenho mais algumas





A firmeza que à prancha o segurou,
Conforme disse, referindo a vaga,
Mais cedo que o previsto se esgotou
Dando um final à prometida saga.
A fortuna com que sempre contou
Veio dar lugar a uma tarde aziaga.
A musa antiga… enfim, ainda canta
Que um feito assim tamanho…era “garganta” !

16 comentários:

MPaiva disse...

Fernando,

Nunca te esqueças que depois da noite chega sempre o dia.

Estou certo de que voltarás a recuperar o ânimo e saberás retirar desta experiência algo que ajudará a que consigas outros resultados no futuro.

abraço
MPaiva

Ricardo Hoffmann disse...

Nuvem passageira. Aprender com os erros denota sabedoria. Não se sinta derrotado, mas mais experiente. Que venha a próxima.

Tigre disse...

Nade de desânimos...com quase 40º é muito dificil de aguentar 100 km de prova. Acontece até em Meias Maratonas, o que não fará em provas mais longas...
Para o ano há mais e ainda havemos de fazer uma "coça" destas juntos.
(100 Km Merida, 101 Km Ronda, Caminho do Tejo, 104 Km Calcenada e outras mais...não faltam é possibilidades !)
Assim serve como "paga" de me teres contagiado com o vicio das multi-maratonas anuais. hehehe
Animo !!!

José Xavier disse...

Estas coisas que acontecem não são derrotas.
Estes episódios são vitórias! Vitórias para as próximas vezes em que seja novamente a energia psicológica para passar a barreira.

Para a próxima será melhor certamente!

Um abraco.
José xavier - Holanda

Eduardo Acacio disse...

FALHOU ???? ONDE ???
Meu amigo ... FALHA é uma palavra inapropriada para seu desafio... imagina o nível que vc chegou para aceitar esse desafio, que não é para qualquer mero ser humano ... TEM QUE SER ESPECIAL e DETERMINADO como VOCÊ ...
PARABÉNS!!!

Fernando Andrade. disse...

Amigo M. Paiva
Obrigado pelas palavras. De facto, depois da desistência senti-me um frustrado. Mas já passou e a "noite" vai dando lugar ao "dia".

Amigo Ricardo
Não me sinto derrotado. Deixei foi de ter limpa a minha folha de desistências. A tristeza que senti já lá vai e já anotei alguns erros que falarei no post seguinte.

Grande Tigre
Também quis armar-me em tigre e...afinal não passei de um gato que nem "arranha". As condições climatéricas não ajudaram nada, de facto, mas essa não é a única desculpa.

Caro Xavier
estou a procurar encarar este caso, como uma abordagem à distância. Era giro conseguir cumpri-la à primeira, mas não sendo, só há que ter bem presente o que falhou. E já cá anda a moer 2010...

Amigo Eduardo
Não me tendo sido possível chegar aqui e dizer : CONSEGUI, mesmo que a palavra seja um bocadinho forte, tenho de admitir que "falhei". Mas como diz o Hoffmann "aprender com os erros denota sabedoria". Não sei se aprendi tudo, mas tirarei as minhas ilacções para voltar a tentar com outra determinação.

A todos, Caros Amigos, agradeço as palavras simpáticas que aqui deixaram.
Grande abraço.
FA

JOSÉ LOPES disse...

Não desistiu, parou de correr e voltará a correr na próxima prova.

O nosso organismo nem sempre está receptivo a fazer aquilo que queremos, prega-nos partidas.


Força para as próximas.

J.Lopes

JP disse...

Só falha quem tenta e o caro amigo tenta sempre, está lá. E para o ano irá com mais vontade!
Abraço

Carlos Lopes disse...

Olá Fernando

Tem um Atleta Brasileiro " Márcio Villar". Lembro de ler que ele numa prova, deve que desistir ou queriam que amputar as pernas. Isso porque o Márcio foi para essa prova sem equipamento adequado. Ele no ano seguinte voltou e acabou a prova. Sei que o Fernando é mais forte que essa desistência, sei que vai voltar a treinar, e sei que pro ano esta la outra vez.. Um forte abraço Fernando e agora é pensar em Peniche ou Porto..

André disse...

tenho aprendido com "velhos" corredores que cada passo é o mais importante. Só falha quem não se tenta superar.
abraço e até breve,
A

Carlos Fonseca disse...

Olá Fernando,

Não considero uma "desistência", mas sim, uma "retirada estratégica" a antecipar o que poderia ser inevitável - o dares o "berro" mais tarde ou mais cedo perante condições atmosféricas tão adversas. Eu provavelmente tê-lo-ia feito antes dos 33.

Conhecendo-te como te conheço, já sei que esta será (mais) uma prova que irás superar no ano que vem!

Como dizia um anúncio da Gatorade: "You have a choice. You can throw in the towel, or you can use it to wipe the sweat off of your face." ("A escolha é tua. Podes atirar a toalha, ou usá-la para limpar o suor do teu rosto."

"Bute nessa...."

Carlos Fonseca

António Bento disse...

Olá Fernando

"Mais do que ser primeiro
Herói é quem
Sabe dar-se inteiro
E dentro de si mesmo, ir mais além."

Manuel Alegre

e ir mais além começa sempre com o primeiro passo.
E o Fernando sabe bem disso e lá voltará, a esta ou a outra semelhante.
Forte abraço e um enorme OBRIGADO pelo bonito exemplo.
AB - Tartaruga

...tuttA... disse...

Vc já é um vencedor só pelo fato de se inscrever numa prova dessas amigo.
Não se culpes.
Haverá outras oportunidades.
Forças.
Abraços e tudo de bom pra vc.


---> tutta <---
ubiratã-pr.

joaquim adelino disse...

Mais um Pouco

Quando estiveres à beira da explosão na cólera, cala-te mais um pouco e o silêncio nos poupará enormes desgostos.

Quando fores tentado a examinar as consciências alheias, guarda os princípios do respeito e da fraternidade mais um pouco e a benevolência nos livrará de muitas complicações.

Quando o desânimo impuser a paralisação de tuas forças na tarefa a que foste chamado, prossegue agindo no dever que te cabe, exercitando a resistência mais um pouco e a obra realizada ser-nos-á bênção de luz.

Quando a revolta espicaçar-te o coração, usa a humildade e o entendimento mais um pouco e não sofreremos o remorso de haver ferido corações que devemos proteger e considerar.

Quando a lição oferecer dificuldades à tua mente, compelindo-te à desistência do progresso individual, aplica-te ao problema ou ao ensinamento mais um pouco e a solução será clara resposta à nossa expectativa.

Quando a idéia de repouso sugerir o adiamento da obra que te cabe fazer, persiste com a disciplina mais um pouco e o dever bem cumprido ser-nos-á alegria perene.

Quando o trabalho te parecer monótono e inexpressivo, guarda fidelidade aos compromissos assumidos mais um pouco e o estímulo voltará ao nosso campo de acção.

Quando a enfermidade do corpo trouxer pensamentos de inatividade, procurando imobilizar-te os braços e o coração, persevera mais um pouco e prossegue auxiliando aos outros, agindo e servindo como puderes.

Em qualquer dificuldade ou impedimento, não te esqueças de usar um pouco mais de paciência, amor, renúncia e boa vontade, em favor de teu próprio bem-estar.

O segredo da vitória, em todos os sectores da vida, permanece na arte do aprender, imaginar, esperar e fazer mais um pouco.

(A.L.)

Com um abraço grande Campeão.

Fernando Andrade. disse...

José Lopes
e facto o meu organismo não conseguiu a daptar-se, ou pelo menos resistir, às condições tão adversas a que se submeteu.
Ficará para uma próxima, como diz.

JP
Apesar do desfecho, encaro a minha participação como uma lição da qual colhi alguns ensinamentos. Uns, erros meus, outros, incontroláveis mas que com algum engenho seriam atenuados.

Carlos Lopes
É isso aí, já estou a pensar no próximo ano, levando o trabalho de casa feito. E não me refiro só a treinos...

André
O que fiz acabou por ser uma espécie de abordagem à distância. Podia ter tido um desfecho mais a contento, mas acho que não perdi tudo, aliás, acho que ganhei uma experiência.
Mudando de assunto, li a tua entrevista, que estava excelente. Conta comigo.

Carlos Fonseca
Gostei do que disseste (logo um ultra de carne e osso) e vou aproveitar a "toalha para limpar o suor". Para o ano quero lá estar (e tu, que tens estofo para estas coisas, havias de gostar das paisagens)

António Bento

estimulantes estas suas palavras com invocação poética. Quase que me fazem sentir na obrigação de "rectificar" a minha prestação em 2010.


Tutta

Não me estou a culpar. Apenas sei que cometi erros cuja gravidade não foi bem calculada.E aprendi qualquer coisa com eles. Poderei cometer outros, mas não os mesmos.

Adelino

Um utilíssimo "código de conduta" que proocurarei ter presente.

A todos, queridos amigos,agradeço os simpáticos comentários.
Grande abraço.
FA

André disse...

:)