quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Comunicado do COP




No Crónicas das Corridas, do nosso amigo Carlos Castro, acedi ao Comunicado que o COP tornou público, a propósito do assunto referido no apontamento que antecede.
O seu conteúdo está aqui.

Embora possa compreender alguns aspectos aqui focados, custa-me a crer que, da parte da FPA tenha havido uma leitura leviana das regras com informação deturpada aos atletas. E também não gostei da expressão "desbaratar dinheiro" no apoio aos atletas com mínimos B.


O Senhor Comandante considera indesejáveis estas polémicas no ano de Jogos Olímpicos, mas tenho a certeza que a FPA também partilha dessa opinião. O que não é mesmo nada desejável é que isso venha a reflectir-se no desempenho dos nossos atletas.  Pelo que se vê, o "braço de ferro" COP-FPA está para durar.

3 comentários:

Carlos Castro disse...

E os mais prejudicados neste "braço-de-ferro"... são os atletas - de cujos feitos todos virão reclamar a sua quota parte.

Jorge disse...

---------\\\\|/---------
--------(@@)-------
--ooO--(_)--Ooo--
Fernando passando por aqui para lhe desejar um bom dia e adiantando lhe desejando boas festas que em 2012 Deus continue te abençoando rica e abundantemente com muita saúde para correr muitos Kms e continuando escrevendo aqui no Cidadão de Corrida.

Um abraço,

Jorge Cerqueira
www.jmaratona.com

bluewater68 disse...

A minha opinião sobre o «senhor Comandante», que de líder, tem muito pouco:
«Aquilo estava a ser um pesadelo tão grande para a comitiva nacional, que Vicente Moura, numa atitude de grande líder, de capitão que é sempre o último a abandonar o navio, decidiu anunciar que iria abandonar o cargo de presidente do Comité Olímpico de Portugal. É o que se chama ter sentido de opotunidade, tendo em conta que ainda faltavam competir vários atletas. E por acaso, um deles, chamado Nélson Évora, até conquistou uma medalha de ouro. Um feito que veio dar novo ânimo ao destroçado Vicente Moura. Tanto ânimo que ele até desistiu logo do anúncio que tinha feito sobre o abandono do cargo. É de facto um líder.»
Mais aqui "O Vicente Moura e as medalhas"
.
Polémicas à parte, ficam os meus votos desportivos de umas Festas Felizes, com tudo de bom