terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa (Ao Fim e ao Cabo)



Ei-los que aos poucos, muitos vão chegando
Aonde a terra acaba e o mar começa;
Vêm felizes e os braços levantando
Com sorrisos que valem mais que a pressa.
Isso ajuda a que o triste memorando
Lhes saia, por momentos, da cabeça,
E até trocam a tenda palaciana
Por um pórtico simples, feito em cana.

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa

Um dos "homens da luta"  falando aos "lutadores"

Eles aí vão

Momento de descontracção onde se acaba a Terra

Já muito se disse sobre o que ontem se passou entre Sintra e o Cabo da Roca e, na generalidade, foi agradável de ouvir e de ler os comentários feitos. Quero eu, agora, dizer umas palavrinhas.

Não enganámos ninguém! Dissemos que se tratava de um treino e foi um treino que foi feito, se bem que a forte adesão verificada tivesse sido superior à de muitas provas. Assim sendo, havia que tratar condignamente quem tinha optado por dar corpo à causa. Mas como? Com a segurança possível, com abastecimento, com algumas ofertas simples, , com boa disposição. Tudo isso a ficar registado numa fantástica reportagem fotográfica a cargo da Time2Photo, que muito contribuirá para tornar inesquecível, esta grande Festa.

Houve coisas que falharam? Com toda a certeza que houve, mas que não conseguirão ensombrar este grande sucesso que abre novas perspectivas para a prática da Corrida: a Corrida Lúdica, aquela que é feita pelos que correm unicamente pelo prazer que daí retiram, sem pensar em cronómetros e em classificações.

Sem dúvida que, para qualquer organização, sentir-se livre de processar classificações, de entregar prémios, de divulgar resultados, etc, etc, alivia um enorme peso de cima e, sentir-se-á tão livre, quanto os corredores que participam. É muito mais fácil, assim, conseguir-se a perfeita simbiose entre quem organiza e quem participa. Raramente, quem organiza pode correr. Aqui pode, desde que queira. A alegria com que se chega à meta, espelhada nos rostos sorridentes (tão bem evidenciada nas fotos) nada tem a ver com as expressões sofridas de quem correu próximo dos seus limites, para alcançar determinada marca.

Ninguém será o campeão por chegar primeiro, mas todos serão campeões por chegarem felizes.


domingo, 29 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa Feito e ... correu bem







O balanço que faço questão de fazer relativamente a este Treino Fim da Europa, será feito, mas ainda mal recomposto de me ter aventurado à ida e volta (quando a ida já seria suficiente, para o meu estado actual) vou deixar para mais tarde uma reflexão mais ponderada do que, no meu entendimento, se passou nesta manhã.


Para já, para já, o que quero fazer é deixar um agradecimento a todos os que acreditaram que valeria a pena fazer este treino na Serra de Sintra e aos companheiros da organização (Run4Fun; Bamoximbora; Real Academia e Meia Maratona de S. João das Lampas), que conseguiram pôr de pé, este evento, bem como à SportsCience, pela utilização da sua base de dados para convidar atletas e processar a maioria das inscrições. Um agradecimento especial também para a Pastelaria Periquita, para a Totalstor e Gold Nutrition, pelas ofertas ,e também para todas as entidades que, com o seu parecer favorável, viabilizaram o licenciamento do Treino: Parque Natural Sintra-Cascais, Administração do Palácio Nacional de Sintra e GNR, tendo esta última prestado um serviço irrepreensível no que respeita à segurança dos atletas.

Agradecemos também à equipa de fotógrafos Time2Photo pela reportagem fotográfica.

À Câmara Municipal de Sintra que, pelas razões conhecidas, não realizou a Prova, estamos também gratos pela emissão da respectiva licença livre de taxas.

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Mais de 300 no Treino Fim da Europa

São mais de 300 aqueles que confirmaram a sua presença no Treino Fim da Europa! Aquilo que era para ser uma iniciativa livre, de celebração da Corrida no dia que lhe estava agendado, transformou-se num fenómeno que me surpreendeu. Bem sei que alguns já contavam com isto, mas eu já ficava contente pela metade.

Este crescimento fez com que saíssemos da “organização sombra” que um grupo de “Amigos da Serra” tinham esboçado e cumpríssemos todos os procedimentos legais, como se de uma prova se tratasse. Dividiram-se as tarefas e o evento aí está. Pronto para acolher todos aqueles que se apresentarem unicamente pelo prazer de correr, tendo a Serra de Sintra como palco. É precisamente aqui que está a parte surpreendente da questão e que abre excelentes perspectivas para o futuro da Corrida em Portugal e que não deixa de ser um sinal de abertura das mentalidades em que a lógica da vitória não está em chegar à frente de todos os outros, mas sim em tomar consciência da felicidade que é poder correr.

A forte adesão a este Treino Fim da Europa também revela que a cidadania também pode ser exercida no desporto. Solidários com quem se viu na contingência de cancelar a Prova, não ficámos à espera que fosse a Autarquia a oferecer-nos, mais uma vez, o Grande Prémio. Era a nossa vez de dizermos (e demonstrarmos) o que podíamos fazer pela Corrida.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Ai o caneco!!!!

Ando chateado. E ainda por cima, com uma tosse irritante. Este ano ainda não participei em qualquer prova, nem vou participar. Treinos? Têm sido tão poucos (na proporção da vontade) que já sei que a Maratona de Sevilha, a 19 de Fevereiro, não vai ser fácil. O Inverno é propício a estas coisas, pelo menos, para mim.


Mas é preciso sacudir a cabeça e ganhar coragem.

Domingo há o Treino Fim da Europa que, no meu caso, será de ida e volta (se a tosse deixar). Talvez o único treino digno desse nome que vou fazer.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa



Entramos na semana que nos vai levar ao Treino Fim da Europa, o evento possível nas actuais circunstâncias. A versão mais “low cost” de sempre, em que não há prémios, não há chips nem classificações, não há pressas nem há stresses. Não há t-shirts.

Nada foi prometido.

Porém, a adesão está a ultrapassar o que esperávamos (já ultrapassou a centena de inscritos), o que demonstra bem que na Corrida, muito mais que os aspectos competitivos, contam os valores da amizade e do companheirismo, da prática de uma modalidade sã.

E se juntarmos a tudo isto a Serra de Sintra como palco, julgamos não ser preciso mais nada para passarmos uma manhã inesquecível.

Não será uma iniciativa pirata, pois foi requerido o seu licenciamento e acautelados os meios de segurança, embora não se dispense as atenções que cada um deverá ter. Mas também não é uma Prova. É CORRIDA LIVRE, PRATICADA POR QUEM GOSTA DE CORRER E DE APRECIAR BOAS PAISAGENS, E BONS ARES.

Ontem efectuámos nova reunião para “afinar agulhas” e está tudo a postos para a Festa que vos aguarda. Já está inscrito ?

sábado, 21 de janeiro de 2012

Astronauta

Enquanto se aguardam por mais novidades sobre o espectacular (ou "espetacular" - nha..nha..nha) Treino Fim da Europa e num pensamento libertador das desgraças que por aqui se sucedem, convido-vos a ver este video. OK este blogue é de Corrida, mas este tema também se encaixa.


http://letras.terra.com.br/gabriel-pensador/65577/

Astronauta



Gabriel O Pensador

Astronauta!

Tá sentindo falta da Terra?

Que falta

Que essa Terra te faz?

A gente aqui embaixo

Continua em guerra

Olhando aí prá lua

Implorando por paz

Então me diz:

Porque quê você quer voltar?

Você não tá feliz

Onde você está?

Observando

Tudo a distância

Vendo como a Terra

É pequenininha

Como é grande

A nossa ignorância

E como a nossa vida

É mesquinha

A gente aqui no bagaço

Morrendo de cansaço

De tanto lutar

Por algum espaço

E você

Com todo esse espaço na mão

Querendo voltar aqui pro chão?

Ah não, meu irmão!

Qual é a tua?

Que bicho te mordeu

Aí na lua?



Eu vou pro mundo da lua

Que é feito um motel

Aonde os deuses e deusas

Se abraçam e beijam no céu...



Ah não, meu irmão!

Qual é a tua?

Que bicho te mordeu

Aí na lua?

Fica por aí

Que é o melhor que cê faz

A vida por aqui

Tá difícil demais

Aqui no mundo

O negócio tá feio

Tá todo mundo feito

Cego em tiroteio

Olhando pro alto

Procurando a salvação

Ou pelo menos uma orientação

Você já tá perto de Deus

Astronauta!

Então me promete

Que pergunta prá ele

As respostas

De todas as perguntas

E me manda pela internet...



Eu vou pro mundo da lua

Que é feito um motel

Aonde os deuses e deusas

Se abraçam e beijam no céu...



É tanto progresso

Que eu pareço criança

Essa vida de internauta

Me cansa

Astronauta cê volta

E deixa dar uma volta na nave

Passa achave

Que eu tô de mudança

Seja bem-vindo, faça o favor

E toma conta do meu computador

Porque eu tô de mala pronta

Tô de partida

E a passagem é só de ida

Tô preparado prá decolagem

Vou seguir viagem

Vou me desconectar

Porque eu já tô de saco cheio

E não quero receber

Nenhum e-mail

Com notícia dessa merda

De lugar...



Eu vou pro mundo da lua

Que é feito um motel

Aonde os deuses e deusas

Se abraçam e beijam no céu...



Eu vou prá longe

Onde não exista gravidade

Prá me livrar do peso

Da responsabilidade

De viver nesse planeta

Doente

E ter que achar

A cura da cabeça

E do coração da gente

Chega de loucura

Chega de tortura

Talvez aí no espaço

Eu ache alguma criatura

Inteligente

Aqui tem muita gente

Mas eu só encontro solidão

Ódio, mentira, ambição

Estrela por aí

É o que não falta

Astronauta!

A Terra é um planeta

Em extinção...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa – Um Treino Legal



Tudo estava sobre rodas para que no dia 29 de Janeiro, muitos fossem aqueles que aparecessem dispostos a percorrer o trajecto entre Sintra e o Cabo da Roca, num tributo ao Grande Prémio Fim da Europa que, por razões já mais que debatidas, foi cancelado.

Seria um evento “pirata”. Com boas intenções mas “pirata”. O principal problema, que gerava alguma intranquilidade, estaria no trânsito e na consequente falta de segurança, não viesse a verificar-se algum atropelamento.

Esse facto, para aqueles que têm o espírito de aventura menos à flor da pele do que o da segurança, causava algum mal estar e, por muita que fosse a vontade, algum receio de aparecer .

Pensámos, pensámos e … sem a pretensão de pedir a licença para uma Prova (que isso obedece a requisitos mais complexos : regulamento homologado pela AAL, seguro dos inscritos, pareceres de várias entidades, etc, etc) apresentámos o requerimento para a realização de um treino na via pública. Teria que haver uma entidade a requerer. Pois muito bem. Trata-se de Corrida e sei de uma entidade que não está cá para outra coisa.

Assim sendo, não nos limitámos a dar conhecimento. Pedimos a licença e, com ela na mão, todos ficaremos mais à vontade, no cumprimento escrupuloso da Lei. “Légau”.

sábado, 14 de janeiro de 2012

XXVIII Maratona de Sevilha

Em 2011, à entrada do Estádio. Mais 500m e... está feita!


Et...voilà

A 19 de Fevereiro, farei a minha 13ª Maratona Cidade de Sevilha.

Tenho estado parado (engripei-me), mas ainda falta algum tempo e estou confiante de que ainda recuperarei o suficiente não para fazer uma grande marca (3,40,45 em 2011), mas que dê para acabar em boas condições. Veremos o que vai dar. É que figurar naquele quadro do António Belo e Pedro Amorim, dos que já fizeram 50 maratonas (incluindo ultras) dá-me alguma “pica” para continuar com tão honroso estatuto.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa



Que linda a festa, pá! Anda correr
Na serra de mistérios, verdejante,
Cenário que, p’ra quem o descrever,
Não lhe poupa adjectivos cativantes.
Do Paço à Roca iremos sem temer
(E uns nem temem voltar, mesmo ofegantes),
Que o feitiço da serra é a energia
Que dá, a quem lá corre, mais valia.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa




Eis que em vários labirintos de montes e vales

surge o glorioso Eden de Sintra.
Ai de mim! Que pena ou que pincel
logrará jamais dizer a metade sequer
das belezas destas vistas (...)?"


(Lord Byron)


E agora ? Estais ou não convencidos de que este será, muito provavelmente, o Treino Mais Espectacular de Sempre, num cenário mágico que, assim descrito, será irresistível.


29 de Janeiro de 2012. 10H. Palácio da Vila.


Destino: Cabo da Roca e volta (a correr ou não).

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa

GP Fim da Europa 2011 (Foto da Real Academia)
Pode chover, estar frio ou ventania,
Pode nevar, até, do céu cinzento,
Que seremos centenas, nesse dia,
Correndo no maior divertimento.
Serra acima, em leda correria
Indiferentes ao vil cancelamento
Do Prémio Fim da Europa, já “magala”
P’ra junto do edil lhe erguer a fala :

“- Estamos perante a vossa autoridade,
Sublime edil, que todos respeitamos,
Dizer-vos que correr em liberdade
É são prazer que nós não abdicamos.
Sem custos p´rà sintrense edilidade,
Por muito querer nosso, transformamos
A Prova que o País tem por mais bela
Num Treino com a beleza que era a dela.”

sábado, 7 de janeiro de 2012

Treino Fim da Europa

Reuniram-se os “conjurados” nesta tarde de sábado, em Sintra, para ponderarem o “modus operandi” para levarem por diante uma iniciativa que, não podendo salvar a identidade do Grande Prémio Fim da Europa, lhe salve, pelo menos, o “espírito”.


Assim sendo, no dia e hora marcados, no trajecto compreendido entra o Palácio da Vila e o Cabo da Roca, realizar-se-á o Treino Fim da Europa, em duas versões : 17 (ida) ou 34 (ida e volta).

Nome do Evento: TREINO FIM DA EUROPA

Data: 29.Jan.2012

Hora: 10,00 H

Percurso : do GPFim da Europa, 2 versões: Ida (17Km) ou Ida e volta (34Km).

Abastecimentos : em autosuficiência (ou contando com a fonte de nascente que há no percurso, por volta dos 8Km).


Recomendações : 1(levar telemóvel); 2 (Não deitar lixo no percurso)

Partida
: Junto ao Palácio da Vila

Metas: 1-Cabo da Roca; 2-Palácio da Vila

Transporte de retorno : Por conta de cada um (aconselha-se à partilha de viaturas entre amigos)

Inscrições: Apenas para controlo simbólico do número de aderentes, aqui:
fimdaeuropa@gmail.com

Segurança: Todos devem estar atentos e respeitar a prioridade dos automobilistas, pois não há policiamento.

Prémios : Um saco cheio : Benefício da Corrida, companheirismo, paisagens deslumbrantes gravadas na retina (ou em gravação digital, para fazer “inveja” a quem não for), fragrâncias da serra e do mar, a imponência do ponto mais ocidental do continente europeu…

tudo com o alto patrocínio da mãe natureza.


sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Os resultados

Vinha eu, calmamente a cortar a meta, já de braços no ar, (pois não dei pelo adversário durante a prova), quando, de repente, me vejo ultrapassado. Não tenho provas, mas para ele ter chegado à minha frente, teve de atalhar caminho, pois até no relatório do árbitro se viu dificuldade em encaixar aquele resultado.

Pedi o livro de reclamações.

A notícia em http://www.tudosobresintra.com/

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

JUSTIÇA SEJA FEITA

Amanhã é dia de saber os "resultados". Os "resultados" de uma Corrida que nunca dantes tinha feito. Que durou três longos anos. Uma Corrida que, da minha parte, foi limpa, sem habilidades. Participei nela por obrigação, para competir com quem trata por tu este tipo de provas.


Com a consciência de que nada fiz de errado que merecesse passar por esta provação – apenas exerci o meu “vício” da cidadania - lá alinhei, como disse, por obrigação, para ser um adversário a sair humilhado da compita. Ele correu como sabe. Eu corri como sei. Se for aplicado o "Regulamento Geral destas Competições", ganho eu. Se não for assim, ganha ele.

O fotofinish vai esclarecer tudo.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Fim da Europa



Quase há um ano, neste blogue, escrevi um texto sobre a apreciação que fiz do Grande Prémio Fim da Europa.

A dada altura dizia o seguinte :

"...Dizia um amigo meu : “- o que é que a Câmara tem andado a fazer para só nos últimos anos ter reparado no enorme potencial que esta Prova tem, sob o ponto de vista desportivo e turístico.?” A resposta parece-me simples : - era preciso que os responsáveis pela edilidade entendessem o significado da Corrida. Se temos, para mostrar, uma Serra já tão conhecida dos postais e da literatura, porque não dá-la a conhecer pelo serpentear da estrada que a percorre, pelos seus aromas, pela sua sombra, pela sua luz, pela água que escorre dos muros altos e atravessa a estrada aqui e ali? Só mesmo através de uma Corrida que, bem divulgada como tem sido, nos últimos anos e pela qualidade proporcionada, tem crescido ano após ano, sendo até necessário limitar as inscrições para que continue sustentável.
Confesso que receei que o patamar atingido, não o fosse por muito tempo e se viesse a desmoronar essa grande conquista. Felizmente, enganei-me e vejo, com grande satisfação que o Grande Prémio Fim da Europa, está seguro, bem cuidado e é altamente recomendado...."

Pena! Afinal, estava mesmo enganado.

Mas tudo se está a preparar para, no dia 29 de Janeiro, termos uma Corrida Livre ou, como diria o Confrade Moutinho, uma Free Running, no luxuriante percurso que nos deixaram ... devoluto. Durante o mês de Janeiro, surgirão informações, numa espécie de apelo à fidelidade à Serra de Sintra.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Balanço de 2011

Aqui comecei o ano de 2011: No Fim da Europa

E aqui o terminei: S.Silvestre de Lisboa

1. 30.Jan 17Km -22º G.P. Fim da Europa (1,20)
2. 17.Fev 42Km -27ª Maratona de Sevilha (3,40,45)
3. 27.Fev. 30Km 2º Trail do Sicó (3,36,59)
4. 06.Mar. 20Km 28º 20Km de Cascais (1,32)
5. 21.Mar. 21Km 21ª Meia Maratona de Lisboa (1,47,12)
6. 03.Abr. 15Km 29ª Corrida dos Sinos (1,09,03)
7. 17.Abr. 42Km 34ª Maratona de Madrid (3,34,47)
8. 24.Abr. 10Km 24º Corrida da Páscoa-Constância (45,20)
9. 01.Mai. 15Km 30ª Corrida do Primeiro de Maio Lisboa (
10. 15.Mai. 21Km 3ª Meia Maratona da Areia-Costa da Caparica (1,59,30)
11. 04.Jun. 10Km 1ª Corrida de Santo António –Lisboa (44,00)
12. 26.Jun. 15Km Corrida do S. João-Porto (1,12,14)
13. 17.Jul. 43Km Ultra Maratona Atlântica-Melides-Tróia (5,30,51)
14. 13.Ago. 47Km UTNLO – Óbidos (6,00h)
15. 25.Set. 21Km 12ª Meia Maratona Ponte Vasco da Gama (1,51,05)
16. 06.Nov. 42Km 8ª Maratona do Porto (3,33,07)
17. 14.Nov. 21Km 37ª Meia Maratona da Nazaré (1,41,15)
18. 04.Dez. 42Km Maratona de Lisboa (3,41,40)
19. 30.Dez. 10Km S.Silvestre dos Olivais (46,30)
20. 31.Dez. 10Km S.Silvestre de Lisboa (46,21)

Resumindo:

2 Ultramaratonas 90
4 Maratonas 168
4 Meias Maratonas 84
4 10Km 40
3 15Km 45
1 20Km 20
1 30Km 30
1 17Km 17
________________

Total: 494 Km

Piratas:
1 Meia (MMSJL-nocturna)
1 de 16Km (SS Pirata de Monsanto)
2 Treinos lunares

Resumindo outra vez:
E agora a parvoice do costume. Lembram-se da Aldeia da Roupa Branca? (isto é mais p'os cotas)


Duas ultras e quatro meias
Três de quinze e quatro de dez
Quatro inteiras e até bem cheias
E ainda noutras pus os pés:

Nos trinta do Sicó e nos vinte de Cascais
Nos dezassete em Sintra, que já não se faz mais.

Fiz assim 20 Corridas no ano que se acabou
E mais algumas piratas que, p’ró caso, não contou.

Ai, deixem-me correr
P'la areia, serra ou estrada
À noite pode ser,
Com chuva ou trovoada.
É bom poder-me mexer,
Ganhar vida com as passadas.
E assim passei mais um ano
Com as provas aqui contadas.

domingo, 1 de janeiro de 2012

S.Silvestre de Lisboa

Terminei o meu ano de corridas, com a 4ª S. Silvestre de Lisboa, menos de 24h depois da dos Olivais.


Gostei.

A tarde estava convidativa para correr pelo coração de Lisboa rodeado de milhares de companheiros e companheiras. Sabia que o tempo feito na véspera (46,30), num percurso bastante mais acidentado, me aconselhava a uma certa contenção.

O meu dorsal tinha a anotação de “40” – queria isto dizer - vim a saber depois - que deveria entrar para a zona da partida na porta destinada aos sub-40. Como não tinha esse objectivo (nem podia) e não querendo ser empecilho para ninguém, resolvi entrar na porta dos Sub-50, pois aí, já estaria de acordo com a minha condição. Porém, o zeloso segurança, não me permitiu entrar! Ainda disse que se fosse ao contrário é que seria de impedir, mas assim… ! Inflexível, não autorizou e eu, obedientemente, lá fui para a porta dos sub-40. O segurança estava a cumprir a sua função, pois ninguém lhe terá dito que poderia haver atletas credenciados com um tempo rápido que quisessem entrar para um sector mais lento. Mas pronto, entrei na porta certa e vim para junto da divisória dos sub-50.

A partida, junto aos Restauradores, foi feita a descer e, apesar de correr em pelotão compacto, passo o 1º Km em 4,20, segundo informação do João Hébil, pois eu deixei de correr com relógio. Era muito rápido e eu sabia que dali a mais 2 ou 3Km teria de reduzir o andamento. Sem saber, estava a correr ao lado do Pedro Ferreira, quando ele, em Santa Apolónia, me diz :-“Já assobias…!” . Ai não... As minhas expirações sibilantes, eram as minhas “campainhas” para abrandar. Retorno à Praça do Comércio, subida pela Rua da Prata, Rossio, Restauradores (passagem pela Meta) ,subida da Av. Liberdade. Vejo a placa “Não te assustes com a subida”. Rotunda do Marquês de Pombal, subida da Fontes Pereira de Melo e retorno no Saldanha. Nova placa: “ Prego a fundo, Agora é sempre a descer”. Tinha, era que haver pernas. Se perdi algumas posições a subir, não notei que as tivesse perdido na descida. Acho até que consegui ganhar algumas. Lá está a Meta: 46,39 (46,21 t.chip). Classifiquei-me em 633º.

Reparei que sou totalista desta Prova :

1ª Edição (2008) 44,59 -530º (entre 1798)

2ª Edição (2009) 46,40 -691º (entre 3037)

3ª Edição(2010) 45,32 – 651º (entre 3552)

4ªEdição (2011) 46,21 – 633º (entre 2451)

Gostei muito da Prova, pois tem uma boa estrutura organizativa e boa animação. Fiquei surpreendido com o decréscimo no número de participantes, pois tive a ideia (talvez porque neste novo percurso, nos cruzámos durante mais tempo com os outros atletas) de que havia mais gente este ano. Enganei-me, pois a quebra de 1/3 demonstra que a Organização cometeu um erro crasso ao optar pela data de 31 de Dezembro, que, por tradição pertence à SS da Amadora que tem os seus participantes fiéis e que não viram com bons olhos esta sobreposição evitável. Claro que há sempre aqueles que, tendo ainda uma hora para se fazerem transportar até à Amadora, iriam a ambas, mas esses “gloriosos malucos” não chegaram para que Lisboa deixasse de ser afectada. Tenho que reconhecer que esta quebra de Lisboa, foi a penalização pela má opção na escolha da data e talvez um certo “convencimento” prematuro que atingiu um patamar de onde nunca desceria. Certamente serão retiradas daqui importantes ilaações.

Se não está em causa a qualidade organizativa deste grande evento, já não se pode dizer o mesmo em relação ao respeito pelas Organizações que, ainda que mais modestas, andam cá há muitos anos …”a virar frangos”.

Apesar deste deslize (ainda, de certa forma, remediado com a antecipação da hora –se não seria pior) esta fabulosa Organização, está de Parabéns pela excelente Prova que nos proporcionou e com que terminei 2011.

Feliz Ano Novo

Neste meu primeiro texto de 2012, quero cumprir o ritual de desejar a todos aqueles que visitam este espaço, um Bom Ano de 2012.

Infelizmente, fica-se pelo “desejo”, o meu poder de influenciar o porvir, por mais sincero e ardente que seja esse desejo. Se o meu “desejo” contasse para corrigir o Mundo a meu contento, grandes voltas “isto” daria, mas são outros os valores que o regem.


Já o grande Luis Vaz dizia que “Verdade, Amor, Razão, Merecimento/ Qualquer alma farão segura e forte/Porém, Fortuna, Caso, Tempo e Sorte/ Têm do confuso Mundo o regimento…”

Mesmo assim, quero que todos tenham um Feliz 2012. Que a Saúde não falte a ninguém, para que possam fazer tudo o que precisam para tornar os sonhos realidade.

Um Abraço Fraterno.